Notícias
 

4ª sessão do Projeto Você Quer Conversar Sobre Isso?

Respeitável cinéfilo!

Criar um espaço onde se possa discutir o humor no cinema por meio da linguagem do palhaço. Esse é tema central do programa “Você Quer Conversar Sobre isso?”, dos Doutores da Alegria Recife. No dia 27 de agosto, a partir das 19h, a organização abre as portas de sua sede para a exibição do filme “O Monstro”, de Roberto Benigni, em formato de DVD.

Este é o quarto filme apresentado no programa – que até o final de novembro, sempre na última segunda-feira de cada mês, vai exibir títulos que possam contribuir para o enriquecimento do trabalho dos Doutores da Alegria enquanto atores-palhaços e do movimento artístico local. A proposta também é uma forma de compartilhar vivências e legitimar a iniciativa na capital pernambucana.

Entre os filmes programados estão “Misterioso Assassinato em Manhattan”, de Woody Allen; “I Clown”, de Federico Fellini; e diversos filmes de Amacio Mazzaropi. Os interessados em participar do projeto podem se inscrever pelos telefones (81) 3466-2373 e (81) 3463-0866 ou pelo e-mail doutoresrecife@doutoresdaalegria.org.br. A participação é gratuita e as vagas são limitadas.

Provocador - Além de abrir um espaço para reflexão do humor no cinema por meio da linguagem do palhaço, o projeto pretende divulgar a sede recifense como local de encontro e troca artística. Cada sessão conta com um “provocador” para debater o filme. No dia 27, o mediador será Luiz Felipe Botelho, dramaturgo, diretor teatral e roteirista. Mestre em Artes Cênicas pela UFBA, escreveu algumas peças de teatro para infância e juventude, duas delas publicadas pela Editora Paulina, “O Segredo da Arca de Trancoso” e “O Menino Minotauro”.

O Monstro - A comédia escrita e dirigida por Roberto Benigni, narra a busca por um serial killer pervertido. Paisagista e pintor de letreiros, Loris (Roberto Benigni) – um caloteiro de primeira e artista “de segunda”, que vive fugindo do proprietário de seu apartamento para não pagar o aluguel – torna-se o principal suspeito. Isso graças a seu péssimo hábito de ser surpreendido em situações comprometedoras, pelas quais sempre teriam uma explicação que o inocentasse, não fosse a incompetência da polícia. Jessica (Nicoletta Braschi), uma policial à paisana, é incumbida pelo excêntrico psicanalista policial, Taccone (Michel Blanc), de seguir Loris e adquirir provas para efetuar sua prisão. Mas as coisas não saem bem de acordo com o planejado.

<Voltar