Tempo de leitura: 1 minuto(s)

Num dia desses, entramos na enfermaria que R. divide com mais cinco crianças. O menino não vê com os olhos do rosto, mas tem ao seu lado seu avô, que o ajuda a enxergar com seus próprios olhos.

Dr. Charlito foi assoprar umas bolhas que estavam no ar e não resistiu ao esforço: soltou um pum. Todos caíram na gargalhada e R. ficou muito entusiasmado. Atendendo a pedidos, resolvemos fazer um concurso de pums imediatamente.

Dr Valdisney
Senhoras e senhores, crianças e crianços, médicos, enfermeiras, auxiliares de enfermagem, meninas da limpeza, rapazes da manutenção, fisioterapeutas, nutricionistas, irmãs, padres, voluntárias! Estamos hoje aqui diretamente da enfermaria do Hospital Santa Marcelina para o 1º Concurso Mundial de Pums em Enfermaria!

Dr. Charlito
E nosso primeiro concorrente é M., que está no leito número um.

M. imita o som de um pum fazendo barulho com a boca. Plateia aplaude.

Dr. Valdisney
Segundo concorrente: G., do leito quatro!

G. solta um grande pum fazendo barulho com a boca. Plateia vibra.

R.
Eu! Eu!

Dr. Charlito
E agora, senhoras e senhores, nosso último concorrente! R., diretamente do leito número seis!

R.solta um pum muito alto e DE VERDADE. A plateia delira e o menino ri e grita.

Dr. Valdisney e Dr. Charlito
Senhoras e senhores, o campeão mundial de pums em enfermarias é R.!

E o garoto vibra com o avô como um grande campeão. E ele é. Eles são.

 

 

 

 

 

 

 

Dr. Valdisney
Hospital Santa Marcelina
novembro de 2010