Tempo de leitura: 1 minuto(s)

Neste mês, no Hospital Santa Marcelina (SP), houve um caso que intrigou a mim e à Dra. Xaveco Fritza. O caso da Pediatria Canina ou do Petshop de Crianças. Este fato se deu no fim de junho.

Dra. Xaveco e eu estávamos em nossa rotina rotineira de quarto em quarto em nossas visitas quando entramos na Enfermaria, onde há vários leitos juntos. A Dra. Xaveco disse um “olá” para um garoto que… Latiu para ela! De repente outro menino latiu também e outro e outro. Um pai entrou no falatório e começou a latir. Outra mãe também.

O que está acontecendo?, perguntou a besteirologista.

É um canil!, respondeu uma das meninas.

Lembrei dos episódios do seriado “O encantador de cães” e conversei de maneira canina afim de compreender o que afligia a matilha. E a língua usada para esta conversação foi o latim. Latimos muito e descobrimos que pequenos cães querem a liberdade da rua e voltar para suas casinhas.

No outro dia já não havia mais cão nenhum: foram latir, correr e brincar em outras pradarias.

Dr. Mané Pereira (Márcio Douglas)
Dra. Xaveco Fritza (Val de Carvalho)
Junho de 2012
Hospital Santa Marcelina