Tempo de leitura: 2 minuto(s)

E em junho o arraiá besteirológico também passou pelo Hospital da Restauração, no Recife.

Foi o primeiro ano em que os Doutores da Alegria convidaram o hospital para desfilar junto com eles pelas enfermarias. E não é que os médicos, enfermeiras, técnicos, pacientes e impacientes entraram na arrasta pé?

A Dra. Tan Tan, em busca do seu grande amor, inventou uma história furada de “Barraca do Beijo”. Na verdade ela queria desencalhar. E não deu outra… Ninguém se arriscou a sequer um beijo na bochecha! E pra animar a festa, tivemos que contratar os músicos: o grande Trio Porta Soro formado pelos besteirologistas Dr. Cavaco, Dr. Lui e Dr. Dud Grud.

O arrasta pé correu solto no HR

Eles tocaram de tudo… Fizeram a gente olhar para o céu e perceber o quanto ele estava lindo… Olhar para um balão com várias cores que lá no céu vai sumindo… E o céu nesse dia prometia noite de estrelas! ♫ ♪ ♫

O Dr. Ado foi pedindo beijo pra todas as donzelas que estavam presentes no arraiá da Restauração. Mas ele queria dar uma de esperto: disfarçava-se de Rodrigo Santoro. Lógico que com alguns segundos a máscara caía literalmente.

A "Barraca do Beijo"

 

Eu, Dr. Marmelo, fiquei responsável pela realização das simpatias:  abri o sorrisão pra todo mundo! Também mostrei minhas habilidades na dança e no arrasta pé. A V. foi o grande destaque do dia, ficou acenando pra gente, sacudindo a mão igual a uma bandeira de São João. Chegamos ao leito dela e ela foi logo pedindo pra mãe levantá-la para melhor ver a gente. Colocou a mão na cintura e com o olhar faiscando começou a rebolar e um balançar o pé… Era um arrastado pra lá e pra cá. Logo detectamos que ela tinha “arrasta pé”.

O tempo estava passando e a festa ainda ia começar, pois o noivo, Dr. Eu, ainda não tinha arrumado uma noiva pra casar. Coitado, já estava sendo consolado pelo o Dr. Ado quando ele conseguiu arranjar uma noiva. Ela veio toda bonita, com vestido e tudo. Todos nós ficamos bem animados pois íamos nos livrar do Dr. Euzébio!

O casamento começou. O seu padre foi logo perguntando:

A senhorita noiva quer casar com Dr. Euzébio… Mesmo sabendo que ele solta pum e come jaca de manhã?

Sim!, ela respondeu.

Tem alguém contra? Que fale agora ou cale-se para sempre!, continuou o padre.

E o bicho comeu! A Dr. Tan Tan foi logo revelando que ele usa calçola geriátrica. O Dr. Cavaco disse que ele tem uma filha que cisca e faz có có ri có e o Dr. Dud Grud mostrou a careca do Dr. Eu.

Mesmo assim, a noiva continuou firme e forte e disse que queria casar com ele. Fazer o quê, né? Tem gosto pra tudo nessa vida! E fomos festejar o casamento do Dr. Eu e da V. Viva os noivos!

Comemoração do casório

Dr. Marmelo (Marcelo Oliveira)
Hospital da Restauração
Junho de 2012