Tempo de leitura: 1 minuto(s)

Era uma tarde quente, como tantas que tivemos neste mês. Muitas crianças estavam fora de seus quartos e juntas se aglomeraram nos rodeando lá no sexto andar. Dra. Emily não titubeou diante da visão de tantas crianças e acompanhantes a nosso redor e se auto-decretou guia de uma excursão que começaria naquele momento por todos os cantos daquele belíssimo andar.

Todos nós, entusiasmados de re-conhecer o já conhecido andar, seguimos em bloco a nossa Emily-guia. Ela nos mostrou a brinquedoteca que naquele momento era uma enorme gaiola de pássaros raros, os arbustos do canteiro-jardim que eram parte da floresta perdida, colunas que eram obstáculos, placas indicativas que eram quadros primitivos… E assim, transformando tudo que víamos pela frente, participamos ativamente daquela excursão inusitada.

Era uma pequena multidão de pequenos e alguns grandes que enchiam a Emily-guia de perguntas, que tinha as melhores respostas. Ao chegarmos diante da parede completamente pintadas com tantos anões e ursos e lagos, nossa guia nos explicou que podíamos fazer parte de pequenos quadros. Então nos posicionamos ao lado dos anões e compusemos vários pequenos quadros tridimensionais. Até que deparamos com a janela que dá para o posto médico, e lá estava sentado o Dr. Roberto escrevendo sem parar.

Emoldurado pela janela estava o Doutor Aniversariante do dia. Nós e todas as crianças que seguiram a grande excursão pelo andar nos posicionamos diante da janela sem que o Doutor se desse conta do movimento e, ao som do violão da Emily-guia entoamos, todos juntos, “Parabéns a Você!”.

Foi lindo ver o rosto surpreso do Doutor Aniversariante ao escutar aquele coro de crianças a cantar-lhe. Foi lindo de ver as enfermeiras, residentes e médicas se juntando ao coro do parabéns surpresa. Foi lindo de ver o Dr. surpreso beijando e agradecendo cada criança que havia para ele cantado.

Dra. Zuzu
(Claudia Zucheratto)