Tempo de leitura: 1 minuto(s)

Em agosto fizemos a nossa primeira visita noturna.

E para quem pensa que criança dorme à noite… Nananinanão! Estavam todas acordadas, acompanhando a novela, brincando ou recebendo a visita dos pais, que só podem vir neste período. Acho até que eles dormem durante o dia, para estarem espertos e receber as visitas noturnas!

Encontramos uma enfermeira que trabalha no Instituto da Criança disfarçada de mãe e uma médica disfarçada de mãe, acompanhando seus filhos no P3! Olhando rápido nem pareciam serem profissionais da saúde… Elas eram mães tão prestativas e eficientes, e foram seus filhinhos que as entregaram dizendo:

“Ela também é médica, igual a vocês!”

E esse clima “lá em casa” dominou a nossa noite de trabalho. A Dra. Canaleta foi procurar a mãe de um bebê com ele no colo porque o menino estava inconsolável, enquanto o Dr. Valdiney provava que não era careca, escondendo a clareira da cabeça com o cabelo e um grampo.

O Dr. Zequim Bonito apareceu por aqui este mês também, e naquele dia reencontramos o F., um paciente com deficiência auditiva que vem lá do Acre se tratar aqui em São Paulo. A mãe disse que faziam três dias que ele não se levantava da cama e estava bastante abatido, mas quando entramos no quarto, ele foi levantando lentamente, brincando com a gente… E quando estávamos indo embora, depois algumas brincadeiras e risos perdidos, a mãe estava emocionada com a melhora de ânimo do filho.

“Só vocês mesmo é que conseguem fazer ele melhorar, muito obrigada!”

É por estes momentos que trabalhamos! E para terminar, uma história bem curtinha que o Dr. Montanha me contou outro dia:

“Era uma vez… truz!”

Dra. Crica e Dr. Valdisney

Dra. Canaleta (Christiane Galvan)
Dr. Valdisney (Val Pires)
Instituto da Criança 
agosto de 2011