Tempo de leitura: 1 minuto(s)

As mães são nossas grandes parceiras no dia a dia: gostam de puxar papo, contar segredinhos, descarregar a tensão, brincar um pouco – que ninguém é de ferro – e às vezes até abrem a torneira deixando escapar algumas lágrimas.

É curioso e bonito construir essa relação, uma vez que na figura de besteirologistas – palhaços que fingem que são médicos – nos tornamos um campo neutro, sem um tipo de vínculo classificável. Oficialmente não somos amigos, parentes ou médicos. Estamos em um terreno novo onde a relação é meio ficcional, meio real.

A conversa é meio séria, meio brincadeira; meio com, meio sem intimidade; meio constante, meio efêmera. Enfim… meio calabreza, meio portuguesa, mas gostosa, com certeza!

E muito inspirados por isso, eu, Dra. Pororoca, e o Dr. Valdisney aproveitamos para lançar uma campanha de utilidade pública e privada: a lavagem das mães! Afinal… Uma mãe lava a outra e as duas juntas… Bem, as duas juntas lavam o resto!

Uma mãe lava outra mãe
Um mamão lava outra mão
Tralalá, tralalalalá…

Dra. Pororoca (Layla Roiz)
Dr. Valdisney (Val Pires)
Instituto da Criança (SP)
Maio de 2012