Tempo de leitura: 1 minuto(s)

Atenção! Urgente!

No meio do atendimento da paciente Tatá, fomos interrompidos por uma bomba. Cara de espanto geral. Um objeto esférico com cores branca e preta – que alguns utilizam jogando com os pés e outros com as mãos – é lançado no meio da enfermaria.

Tensão geral: enfermeira corre pro quarto, médico pula a bomba, algumas crianças da ala se amontoam nas janelas e outras insistem em chutá-la.

Eis que surge o incrível esquadrão anti-bomba que conta com a ajuda de um paciente motorizado numa geringonça chamada “macarrodante”. Chegamos bem na hora do atentado e, ufa!, morrendo de medo, desarmamos o artefato.

Ai, que susto! Descobrimos que o terrorista era um paciente de uns dois anos aproximadamente – mais conhecido como Risadinha – que estava acompanhado de sua mãe, a chefe do grupo terrorista.  Pode uma coisa dessas?

Bomba!

Hospital da Restauração
Dr. Marciano (Márcio Carneiro)
Dra. Suca (Suenne Sotero)
maio de 2011