Tempo de leitura: 1 minuto(s)

No final do ano começa aquela magia incrível que se chama renovação, que é quando colocamos todos problemas em uma gaveta e projetamos nossas energias para o ano que está chegando. Isso significa que estamos vivos, com novas esperanças e curando aquelas coisinhas que nos incomodam.

Um ano sempre acaba cheio de histórias, de encontros e desencontros… E nada melhor do que começar o novo ano relembrando uma boa história que aconteceu em dezembro.

Próximo ao Natal, eu (Dr. Charlito) e a Dra. Juca Pinduca resolvemos comemorar a festividade à nossa maneira. Chegamos no Hospital do Campo Limpo vestidos de papai Noel (Charlito) e árvore de Natal (Juca).

Fomos muito enfeitados:  roupinha de papai Noel, barba, galhos, enfeites… Só faltou mesmo o cabelo branco! A Dra. Juca-árvore levou tão a sério que ficou esperando pra ver se alguém colocava um presente aos seus pés.

Na correria do hospital, entre um leito e outro, ninguém se habilitou a colocar uma lembrança aos pés da árvore de Natal. Um miolo mole aqui, um parafuso solto ali, e nada do presente. Foi no final do plantão besteirológico, quando já estávamos arrasados e cansados tirando a fantasia, que alguém se aproximou devagarzinho.

Deu o presente para a Dra. Juca, que colocou o mesmo em seus pés. Enfim, a árvore estava com cara de Natal! Ficamos pensando depois que em algum lugar, nesse exato momento, alguém estava ganhando um presente. E se você não ganhou o seu ainda, pode esperar que ele vem.

Feliz Ano Novo!

_

Dr. Charlito e a Dra. Juca Pinduca
Hospital do Campo Limpo
dezembro de 2011