Tempo de leitura: 1 minuto(s)

Estivemos mês passado em bando no Hospital do Mandaqui (SP). É que os Doutores da Alegria organizaram sua festa junina através de um cortejo que percorreu todas as alas visitadas habitualmente pelos palhaços.

Vieram acompanhar a Dra. Emily e o Dr. Zequim Bonito os seguintes besteirologistas: Dr. Valdisney, Dra. Pororoca e Dr. Pistolinha. Diga-se de passagem, os dois primeiros desses visitantes já foram palhaços fixos do Mandaqui nos últimos anos, o que proporcionou uma série de reencontros entre eles e a equipe hospitalar.

Mas talvez o reencontro mais marcante tenha sido na UTI, onde vivem nossos amigos M. e G.

Dr. Valdisney, durante o ano em que trabalhou no Mandaqui, criou uma série de jogos e cenas de super heróis com M.  Claro, o menino era o mocinho enquanto o “terrível” Valdisney era o “do mal”.

A grande surpresa para nossos visitantes foi ver que, depois de entoarmos nossas canções juninas, M. tinha crescido… E muito. Seu vocabulário tinha mudado. Seus interesses também. E sua prática em acionar o computador e o celular com uma baqueta controlada apenas pelos movimentos da boca deixaram Valdisney, Pororoca e Pistolinha estupefatos.

Deu pra ver nos olhos deles, dos seres humanos atrás de suas figuras de palhaço, uma vibração ao rever a habilidade do velho jovem camarada, avançando como pode com a força que lhe alimenta, ali, em sua “casa-UTI”. E deu pra ver também que o M. percebeu o orgulho dos visitantes e, por isso, também se encheu de orgulho.

Foi um instante fugaz, um reencontro rápido, mas suficiente para mudar a percepção de todos os envolvidos naquela situação de “olha como eu mudei“.

Com M. no Hospital do Mandaqui

 

Dr. Zequim Bonito (Nereu Afonso)
Dra. Emily (Vera Abbud)
Hospital do Mandaqui
Junho de 2012