Tempo de leitura: 3 minuto(s)

O 2o. Encontro Nacional de Palhaços que Atuam em Hospital juntou diversos grupos que utilizam a máscara do palhaço para fazer intervenções em hospitais de todo o país.

Além das oficinas para os participantes, houve cabarés e mesas redondas. Uma das mesas discutiu as perspectivas da intervenção do palhaço profissional ou não profissional no ambiente hospitalar e contou com a presença de Kleber Brianez, fundador do Grupo Operação de Riso. Kleber contou para nós como o Grupo nasceu, como se estruturou com base na atividade artística profissional e o que planeja para o futuro. Dá uma olhada:

“Eu sou palhaço desde 1998 e comecei a atuar em hospitais em 2002. Em 2003, eu e Ligia Campos, atores formados no curso de Habilitação Profissional de Ator da Fundação das Artes, começamos a trabalhar como dupla e surgiu a vontade de criar um projeto próprio, que vinha ao encontro de nossos objetivos artísticos.  Surgiu, em 2005, o Grupo Operação de Riso. Decidimos unir nossas pesquisas e experiências sobre o universo do palhaço para um projeto de humanização hospitalar. A cidade de São Caetano do Sul não contava com nada parecido.

Em 2007 o Grupo tomou contato com os Doutores da Alegria por meio do programa Palhaços em Rede e a pesquisa do palhaço se intensificou por meio dos cursos de formação da Escola.

Hoje o trabalho é realizado em dois hospitais da Grande São Paulo. Em São Caetano, o projeto acontece por meio de uma parceria entre a APAP – Associação de Pais, Alunos e Professores – da Fundação das Artes de São Caetano do Sul e da FUMUSA – Fundação Municipal de Saúde, desde setembro de 2006. As visitas ocorrem uma vez por semana, com duração de quatro horas. Em São Paulo, quem recebe o trabalho desde 2009 é o Hospital e Maternidade São Cristóvão, com visitas duas vezes por semana, com duração de quatro horas.

Em paralelo ao trabalho nos hospitais, o Grupo desenvolve palestras e atividades específicas para os mais diversos setores, ligados ou não à área da saúde, além de oficinas de teatro sobre a linguagem do palhaço para crianças, adolescentes e adultos.

Trabalho de formiguinha

O Grupo Operação de Riso é composto por artistas profissionais que fazem desta ação um ofício, por isso o trabalho é remunerado. A natureza dos subsídios recebidos para a viabilização dos projetos do Grupo varia de acordo com o local onde é realizado o trabalho.

A profissionalização, a pesquisa e o treinamento constante trouxe diversas conquistas e reconhecimento ao grupo. A ação do grupo serviu de carro chefe para implantar políticas de cultura e saúde em São Caetano do Sul. Atualmente, o município finalizou seu Plano Municipal de Cultura, que está em votação na Câmara Municipal. O processo foi acompanhado pelo Ministério da Cultura, que incluiu em seu plano as ações de cultura e saúde previstas para os próximos 10 anos!

O que vem pela frente

© Omar Matsumoto

Uma longa viagem começa sempre do primeiro passo. E ainda são muitos os degraus a subir! E isso é muito bom! São muitos os desejos do Grupo: expandir a equipe, ter uma sede própria para treinamento e pesquisa, um repertório de espetáculos teatrais e muitos outros etcs… Eita!

E fazemos questão de agradecer sempre aos nossos grandes mestres, que nos ajudaram e ajudam a pensar e re-pensar o palhaço a cada dia: Bete Dorgam, Cristiane Paoli Quito, Esio Magalhães, Raul Figueiredo, Soraya Saide, Thaís Ferrara, Roberta Calza, Ronaldo Aguiar, Wellington Nogueira, Dagoberto Feliz, Claudio Saltini, Philippe Gaulier, Michael Christensen e Doutores da Alegria. É uma honra muito grande e uma alegria poder dizer que estas pessoas fizeram e fazem parte de nossa história. E também agradecemos aos grandes parceiros de trabalho na cidade de São Caetano: Sergio Azevedo – gestor do projeto que é desenvolvido na cidade, Vanessa Senatori – psicóloga que acompanha o Grupo, Paula Venâncio – assessora de imprensa, Omar Matsumoto – fotógrafo e Maria Venâncio que é simplesmente linda. De coração, muito obrigado.

Para quem quiser ver vídeos, fotos e conhecer um pouco mais sobre o trabalho do Grupo, visite  www.operacaoderiso.com.br e confira também a página no Facebook: Operação de Riso

Obrigado, Kleber!