Tempo de leitura: 1 minuto(s)

Dra. Tan Tan e Dr. Cavaco

Durante um atendimento na Enfermaria do Hospital Barão de Lucena (Recife) conhecemos o J., de 6 anos. A Dra. Ana pediu que fôssemos falar com ele pois o menino estava triste. Sua mãe havia o deixado sozinho no hospital e ele não falava com ninguém.

Fizemos uma aproximação, tentamos estabelecer contato e depois de muito tentar, conseguimos alguns sorrisos. No outro dia estávamos passando pelo corredor e ouvimos bem de longe:

OOOOOOOOO!

A enfermeira disse:

Nossa, o “caladinho” falou!

Quando olhamos pra trás estava o J. sorrindo. Fomos correndo atendê-lo. Ele estava tímido, mas acabou brincando conosco. Percebemos que ele se divertia mais quando ficava como espectador de uma palhaçada, mas nada de falar.

Em outra visita besteirológica, lá estava ele nos chamando no corredor.

Palhaço! Vem aqui!

E como ele falou! Fizemos a maior bagunça e finalmente conhecemos a voz dele.

Dr. Cavaco (Anderson Machado)
Dra. Tan Tan (Tamara Lima)
Hospital Barão de Lucena
Outubro de 2012