Tempo de leitura: 2 minuto(s)

Às vezes a gente duvida que exista vida em outros planetas, como por exemplo: MARTE. Até que somos surpreendidos por algumas visitas inesperadas e damos conta que realmente há vida em qualquer parte do planeta. Desde que alguém acredite! E no hospital, nem se fala, são muitas visitas. Quando vemos um adesivo escrito VISITANTE ou quando perguntamos: Quer alguma DESINFORMAÇÃO? Ficamos curiosos para saber de onde vêm esses “visitantes”, alguns dizem: De casa, outros: Da rua, mais outros: De Plutão. Alguns a gente acredita mesmo que são de outro planeta com tanta esquisitice junta. Esse foi mais ou menos o que aconteceu com o Dr. Marciano que chegou recentemente ao Barão. Com cara de bobo, olhar curioso e de malas vazias levantou suspeitas por onde passava, já foi chamado de gasparzinho, bronze de tapioca… kkkkkkkkkkkk!! Desculpe-me Dr. Marciano! Só vou falar desses dois exemplos porque foram as denominações mais surpreendentes e que me fizeram minha rir com vontade. Para tentar não levantar outras suspeitas sobre o paradeiro do Dr.Marciano segue uma breve entrevista feita “cara a cara” com o Dr. Lui que topou ser repórter por um minuto.

Dr. Lui: Nome completo?
Dr. Marciano: Marciano, só!
Dr. Lui: Onde nasceu?
Dr. Marciano: Todos pensam que foi em Marte, mas vim da Marte- Nica, queria ter nascido mesmo em Chicxulub no México.
Dr. Lui: Sempre quis ser médico Besteirologista?
Dr. Marciano: Queria ter sido professor, na verdade, mas quando brincava com os colegas de ensinar, o que eles queriam mesmo era a hora do recreio. Então descobri no dicionário que tinha que aprender antes pra ensinar alguma coisa. Tenho vários amigos Besteirologistas, vi que estavam ficando “famosos”, então quis ser alguma coisa para me orgulhar comigo mesmo.

INTERRONPEMOS ESTA ENTREVISTA PORQUE A ÚLTIMA RESPOSTA TOMOU OS POUCOS SEGUNDOS QUE RESTAVAM.

Tinho é um garoto daqueles que esquece que está preso no porta sôro e se joga na brincadeira, tem o “olhar janela” aqueles que quando se olha vê um horizonte longe cheio de surpresas. Quando nos conhecemos parecia tímido, mas bastou fazer a exame do “jogo de cintura” para ele requebrar de um jeito que fez a enfermaria parar pra ver. Até a gente parou! Vimos que ele andava desmiolado demais e que com tanta bobice junta poderia causar uma epidemia na enfermaria. Assim, tratamos de fazer uma cirurgia de retirada de “miolo mole” e quando colocamos o miolo mole no lugar certo (no nariz) ele disse:
– Agora eu posso falar besteira!

INTERROMPEMOS ESTE RELATÓRIO PARA RELEMBRAR AOS FUNCIONÁRIOS, MÉDICOS, ENFERMEIRAS, PACIENTES E IMPACIENTES QUE VOLTAMOS A FALAR BESTEIRAS. E AOS ATENDIMENTOS BESTEIROLÓGICOS DEPOIS DE UMA SEMANA FAZENDO UMA CAPACITAÇÃO EM: APROVEITAR UMA SEMANA DE FÉRIAS, AOS INTERESSADOS: PROCURAR AS PÁGINAS AMARELAS OU TIRAR UMA SEMANA DE FÉRIAS.

Estávamos no meio de um “chek up” com o Iego quando no meio de uma rotina perguntamos:
– Iego, o que você está vendo aqui?
– Iego: Palhaço!

Olhamos para trás e vimos que dois médicos esperavam sua vez para o atendimento e dissemos:
– Vocês podem se afastar um pouco, porque ele está nos confundindo com palhaços!?
Os médicos confundidos se afastaram. Terminamos nosso “chek in” ou melhor nosso “chek up” e eles entraram na vez. Bastou a gente sair e a Médica começou a alisar o Iego, conferindo seu diagnóstico, alisou e saiu. Curioso, Dr. Lui perguntou:
– A senhora veio aqui só pra alisar o Iego?
– Médica: Sim!
– Dr. Lui: Ah! Eu também quero!
– Médica: (Alisando o braço do Dr. Lui) Como vocês são carentes!

INTERROMPEMOS ESTE RELATÓRIO MAIS UMA VEZ PARA DIZER QUE SOMOS CARENTES SIM! QUE ADORAMOS SER ELOGIADOS, CARREGADOS NOS BRAÇOS, SER ALVO DE GARGALHADAS, SE PAQUERADOS E SERMOS LEVADOS A SÉRIO.

Aproveitamos para encerrar por aqui lembrando que mês que vem tem mais.

Dr. Lui (Luciano Pontes)
Dr. Marciano (Márcio Carneiro)