Tempo de leitura: 1 minuto(s)

Oficina do Palhaços em Rede

A figura do palhaço no hospital inspira hoje diversos grupos a fazer o mesmo pelo país. Volta e meia somos surpreendidos com ligações, cartas, e-mails e sinais de fumaça com pedidos pulsantes para trabalhar conosco nos Doutores da Alegria.

Sem conseguir atender aos pedidos, decidimos, em 2007, criar o Palhaços em Rede. Esta opção nos permitiu alcançar diversos pontos do país sem necessariamente precisar ter uma unidade instalada no local. A iniciativa visa estabelecer uma rede de cooperação entre grupos e indivíduos que atuam nos hospitais como palhaços, tendo como foco a qualidade do que é levado para a criança ou adulto hospitalizado.

O objetivo da rede não é transformar os grupos em Doutores da Alegria. Pelo contrário: os temas trabalhados nas oficinas procuram reforçar a identidade de cada um deles. Em alguns casos, já tivemos relatos de grupos inteiros que se desfizeram por acreditar que não estavam no caminho certo. Outros se encontraram e levam esta arte como meio de vida. O jeito é estudar, testar, retestar, estudar, testar e retestar. Por que é isso, afinal, que o palhaço faz a cada aparição – seja no picadeiro, seja no palco, seja no hospital.

Neste ano já tivemos ou teremos oficinas em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Os encontros tratam tanto de questões artísticas quanto institucionais. Como conquistar a confiança da criança? Por que a figura do palhaço? A minha maquiagem me representa? Que hospitais podem ser atendidos? Como conseguir recursos para continuar o trabalho?

Por acreditar neste diálogo constante, indicamos aos grupos que gostariam de atuar como palhaço em hospitais que acessem a lista de grupos cadastrados no Palhaços em Rede em nosso site. E aos que já participam, vida longa. O nosso desejo é o de que crianças e adultos hospitalizados possam de fato se beneficiar cada vez mais da cultura da alegria!