Quem abriu as portas do jardim zoológico? Aqui no Nossinha (Hospital da Criança), neste mês, começaram a aparecer besteirologistas em pencas. Além do venerável, estimável e inexplicável trio que o habita (eu, Dr. D. Pendy e Dra. Pororoca), outros indigentes resolveram dar o ar da graça, para a desgraça de muitos e ameaça de outros tantos.

Para começar o mês, Dr. Zequim, um homem de poucas palavras, veio exibir sua sapiência ao lado da Dra. Xaveco Fritza, uma mulher de pouca vergonha. Em seguida, com a mesma Xaveco veio Dr. Pistolinha, um homem de muita massa muscular, que acabou fazendo fama com o codinome Dr. Jejum. Até hoje o pessoal pergunta: “Cadê o Dr. Jejum?” – nem queiram saber o que ele aprontou por aqui. Prefiro não entrar em detalhes.

Aí a coisa piorou, digo, degringolou, digo, descambou de vez. Uma enxurrada de novos Doutores desaguou no Nossinha, e todos os dias ouvíamos: “Esse é novo!”. Peraí! Vamos discutir o conceito de novo…

Novo pode ser algo que nunca foi usado. Bom… parece não ser o caso de nossos Doutores. Vejamos… Novo pode ser algo que já existia antes, e que a partir de um determinado momento passa a ser seu: “Ganhei uma calça nova!”. Hum…  Os besteirologistas não passaram a pertencer a ninguém, são como cão sem dono. Ou ainda; novo pode ser alguém jovem, de pouca idade… Deixa pra lá!

Estou falando dos besteirologistas residentes, que vieram ao Nossinha para aperfeiçoar sua ciência. Um bom besteirologista estuda, faz residência, pós graduação, doutorado e assim vai pela vida toda, de galho em galho, aumentando o nível de bobagem em seu sangue e no dos outros. Claro, além de estudioso ele tem que ser generoso. De que lhe serve guardar toda a besteira adquirida, apenas para si?

Pois é, caríssimos! Há quem veja os funcionários do Nossinha choramingando pelos cantos: “D. Pendy, Lola e Pororoca! Eu era feliz e não sabia!”. Com essa máxima termino meu relato, pois, como dizia minha avó: “A conversa tá boa, mas a tendência é piorar!”.

Dra. Lola Brígida (Luciana Viacava)
Hospital da Criança – Nossinha
Outubro de 2011