No Dia Mundial do Circo, nada melhor que chamar o Dr. Pinheiro pra falar sobre como ele utiliza a linguagem circense no hospital. Neste ano, ele está no Hospital do Campo Limpo (SP) às terças e quintas-feiras.

Dr. Pinheiro

“A figura do palhaço e o malabarismo são as habilidades que mais “se encaixam” dentro de um hospital e, para minha sorte, são minhas prediletas! Dá pra imaginar um trapezista pendurado no corredor da Enfermaria ou alguém fazendo acrobacias dentro de uma UTI?

Vou contar umas rápidas artimanhas sobre como eu utilizo o aprendizado do circo aplicado ao ambiente hospitalar. E olha que já são 7 anos fazendo isso!

Exame besteirológico de visão
O paciente tenta acertar as cores ou o tamanho das bolas de malabarismo que estão no ar. Muito preciso!

Valsa na ponta do nariz
Começamos com um dos palhaços tocando gaita. A garotinha que está tomando soro no quarto vê sua boneca, que estava deitada na cama ao seu lado, começar a dançar se equilibrando na ponta do nariz. Um show!

Batidas e trupicões
Que tal uma batida de cara na porta, um tropeção na saída do elevador, um truque de cartola, uma mágica de bolso ou um simples andar estranho?

Perna de pau
Nos cortejos e nas rodas artísticas dentro dos hospitais fui visto quase batendo a cabeça no teto, trocando lâmpadas e distribuindo a tão sonhada ALTA! E nada como estar de perna de pau para isso…


Saudações circenses!

Dr. Pinheiro
Um plantão em pessoa”