Dr. Eu_zébio

Dr. Eu, como gosta de ser chamado o paspalho Eu_zébio, nasceu em Cabedelo, e por ironia, uma vez que não possuía nenhum cabelo, foi expulso da cidade. Foi viver longe de todos, comunicando-se sempre através de cartas. De tanto escrever cartas, tornou-se Cartologista, sua especialidade besteirológica cujo lema é “as cartas não mentem jamais”. Seu maior sonho é conseguir uma vasta cabeleira, para isso anda secretamente plantando vastos pés de cabelo, numa vasta área rural em que mora, local onde conheceu o sapo Adolfo (que se diz príncipe encantado) e o peixe Peixoto. Ele jura que vai dar resultado

Fábio Caio

Fábio Caio é ator, bonequeiro e arte-educador graduado em Artes Cênicas pela UFPE. Fundou em janeiro de 1986 o Mão Molenga Teatro de Bonecos, onde vem pesquisando, além do aprimoramento técnico do teatro de bonecos, a sua importância no processo educativo (destaque para a série Brasil 500 anos que conta a história do Brasil, veiculada pela TV Escola MEC). Foi vice-presidente do Conselho Municipal de Políticas Culturais da cidade do Recife. Desde 1997 realiza o trabalho de arte-educador com adolescentes de comunidades de baixa renda na região metropolitana do Recife. Atuou em Rasif (2008), Ópera (2007) e Angu de Sangue pelo qual recebeu prêmios de melhor ator (Guaramiranga 2004 e Janeiro de Grandes espetáculos 2005). Seus mais recentes trabalhos: Algodão Doce (2011) , Fio Mágico (2010) e BABAU(2006) fazem parte do repertório da Cia Mão Molenga.