É Natal! É Natal!

O clima é tão de Natal que tem criança chamando palhaço de Papai Noel, o palhaço estranho aceita e concorda, porque tudo depende do ponto de vista.

*Dia desses entramos no quarto do Felipe, nos apresentamos: somos médicos Besteirologistas. Ele desconfiado nos falou:

Felipe: Médico tem que fazer pergunta. Vocês são palhaços, tá todo mundo vendo (aponta para algumas pessoas que olham do corredor).

Sabedoria não tem idade.

É Natal! É Natal!

Perguntaram para o Papai Noel: você roi a unha?
Papai Noel respondeu: “rou…rou…rou…”

Ih! Fonnnnnnnnnnnnnnnnn!!!

É Natal! É Natal!

E quando se fala em Natal, uma das primeiras coisas que vem à cabeça é peru, isso mesmo, a ave. E Dr Valdisney, como veio do interior, conheceu muitos perus vivos, começou uma enquete pelo hospital, perguntando se as pessoas já tinham visto um peru vivo e não congelado.
A maioria das pessoas nunca viram o bicho vivo. Dr. Valdisney, exibido que é, faz uma demonstração de algumas reações do peru ao assovio humano.

– Fiuuuuuuuuuuuuuuuu (Valdisney assovia).
– Glugluglugluglugluglugluglglu (peru responde).

Esse palhaço é quase um animal.

É Natal! É Natal!

Mais uma de peru.
Dr. Valdisney conversava sobre o comportamento dos perus com Dª Elizabeth (mãe de um paciente), e aí a surpresa, ela já tinha criado perus, e nos contou que, pra fazer um peru se desenvolver mais rápido, ele tem que comer na mão da pessoa. Começa-se dando a comida na mão próxima ao chão e cada vez que for alimentá-lo, vai subindo a mão, com isso o pescoço estica e faz com que ele cresça mais rápido.
Dr. Valdisney já está pensando em usar esse método com a Drª Greta, quem sabe ela estica um pouco.
Queridonas e queridões do ICR, gostaríamos de agradecer a todos, e dizer que foi um enorme prazer trabalhar e compartilhar este ano que passou com pessoas tão especiais.

Mais um ano se passou… E outro ano vai começar. O tempo não para, e a gente vai vivendo, Vai correndo atrás. E durante esse viver, pessoas vêm, pessoas vão. E o que vale mesmo são os encontros.

*Nada paga nem apaga o sorriso de uma criança, principalmente as hospitalizadas.

Nosso beijo de todo coração
A esses pequenos, grandes corações.

No mais, queremos ficar velhinhos cantando: Ah, o circo vem aí!!!
Viva!!!

Dr. Valdisney e Drª Greta Garboreta

[img:val_su.jpg,resized,centralizado]