Tudo começa não sabemos ao certo de onde:

“Você soube?”
“Me disseram!”

E está dado o ponto de partida para as noticias que passam rapidamente de boca em boca…

“Não tenho certeza, só tô dizendo o que me disseram!”

Mas quem disse? Nunca se sabe ao certo, quem foi o primeiro a falar… É como mentira, dizem até que tem pernas curtas, mas entre a mentira e a fofoca fica a imaginação de cada um. Tem até quem diga que “quem conta um conto aumenta um ponto”.

Um dia, porém, acabamos descobrindo onde tudo começou, e às vezes começa cedo, bem cedo mesmo, e essa foi uma das mais recentes descobertas que tivemos em plena URN. Descobrimos o causador das fofocas baronianas, acreditamos que ao ler essas palavras todos devam ficar intrigados com tal fato, mas é isso mesmo que está escrito na URN, o causador disso tudo é o Edu, o menor fofoqueiro do mundo, já reconhecido até pelo Guiness Book, o famoso Livros dos Recordes.

As fofocas andam tão boas que até nos inspirou numa música em homenagem ao Edu e sua família quando estavam todos juntos:

“Fofoca pai, fofoca mãe, fofoca filho
Eu também sou da família
Também quero fofocar”

E se a mentira tem pernas curtas, a fofoca anda a passos largos, anda tomando conta também da enfermaria 303, na UTI já nem se fala mais, até mudou de lugar… Será que não pagou o aluguel? Falar das enfermarias seria chover no molhado, lá nem se fala!

E por falar nisso (não que sejamos fofoqueiros), mas agora estamos visitando regularmente a sala de reposição enzimática, e lá estamos enfrentando um desafio que vamos superando dia a dia. Lá uma das pacientes não demonstra a menor paciência com os besteirologistas, é aparecer na porta e o alarme anti-besteira dispara imediatamente (choro)… Então pouco a pouco fomos despertando a curiosidade da Anne, que logo foi ficando mais relaxada dando até pra entrar no quarto pra pegar uma bolha fujona.

Outro dia, chegamos e dissemos que íamos entrar já estando dentro, era um entra e sai de besteirologista… Manda daqui, obedece dali e a Anne foi abrindo um sorriso nunca visto antes por todos, dando ainda mais combustível para a nossa viagem… Viagem ao mundo dos sonhos, pois no aeroporto da Anne já somos realidade.

Pra terminar a última fofoca que aconteceu na emergência:
“- Vocês sabem porque a plantinha ao chegar na emergência do hospital não conseguiu ser atendida?”
“- Porque só tinha médico de plantão!”

Abraço a todos e até a próxima fofoca, quer dizer, até o próximo relatório.

Dr. Micolino (Marcelino Dias)
Dr. Dud Grud (Eduardo Filho)