Notícias
 

Hospitais públicos de São Paulo recebem bloco do Doutores da Alegria

estudio 2012 © luciana serra 1250É a primeira vez que hospitais públicos paulistanos vão receber um bloco de carnaval dos Doutores da Alegria.

A ideia de festejar essa data junto a crianças hospitalizadas surge durante a comemoração dos 25 anos da organização e foi inspirada no Bloco do Miolo Mole (Recife) e no Bloco da Seringa Solta (Rio de Janeiro), que há muitos anos levam os festejos carnavalescos para pacientes impossibilitados de saírem às ruas por conta de seu tratamento.

Batizado de Bloco do Riso Frouxo, o cortejo carnavalesco traz um repertório artístico relevante, com marchinhas antigas e hinos compostos pela trupe. “O carnaval é uma das manifestações culturais mais disseminadas no Brasil, um grande respiro da sociedade. As pessoas podem se fantasiar e colocar para fora todos os seus sonhos e desejos; figuras como Batman, Homem Aranha, princesas e fadas fazem parte dessa grande festa. E aproveitando que a cidade de São Paulo está ocupando as ruas e os bailes também por meio do carnaval, nada melhor que o besteirologista ocupe os corredores dos hospitais com toda a alegria que a figura do palhaço possa representar”, conta Ronaldo Aguiar, diretor artístico do Doutores da Alegria.

Serão nove apresentações, sempre às 10h da manhã, com início em 20 de fevereiro no Instituto de Tratamento do Câncer Infantil, e término em 20 de março no Hospital Geral do Grajaú. Veja abaixo a agenda de carnaval nos hospitais de São Paulo:

20/02 – Instituto de Tratamento do Câncer Infantil (Itaci)
21/02 – Hospital Santa Marcelina
02/03 – Hospital Universitário

06/03 – Instituto da Criança (ICr)
07/03 – Hospital do Mandaqui
13/03 – Hospital M"boi Mirim
14/03 – Hospital Municipal do Campo Limpo
20/03 – Instituto da Criança (ICr)

21/03 – Hospital Geral do Grajaú

Além dos pacientes, profissionais de saúde e acompanhantes também participam da festa. E tudo é construído a partir da linguagem do palhaço, com base no improviso e no humor, potencializando as relações saudáveis e contribuindo com a inclusão sociocultural.

<Voltar