Levar a arte do palhaço para diversos públicos sempre foi missão dos Doutores da Alegria. No hospital, pudemos atingir crianças, seus familiares e profissionais da saúde. Nos palcos, atingimos adultos e crianças com a Roda Besteirológica, o Sr. Dodói, o Poemas Esparadrápicos, entre tantos outros.

Mas queríamos mais. Aprendemos muito com tudo e com todos e amadureceu a ideia de sermos uma escola para que daqui outros palhaços saíssem com a nobre missão da alegrar o mundo.

Foi então que, em 2004, nosso sonho tomou forma. O Programa de Formação em Palhaço para Jovens foi idealizado para validar o potencial de mobilização sócio-cultural da linguagem do palhaço dentro e fora dos hospitais. Com aulas diárias em nossa sede paulista, o projeto oferece formação artística gratuita para jovens de 17 a 23 anos que pertençam a famílias com renda per capita até três salários mínimos e que estejam cursando (ou concluído) o segundo grau / Ensino Médio.

Jovens palhaços em apresentação

Para os Doutores da Alegria, o trabalho com os jovens tem sido uma experiência rica. A cada dois anos, uma nova turma é diplomada e os jovens participam da criação, concepção e montagem de um espetáculo que circula pelas regiões em que vivem, além de outros teatros e centros culturais da cidade de São Paulo.

Nesta semana, o ator, músico e dançarino Helder Vasconcelos virá à nossa sede para duas aulas especiais com os jovens aspirantes a palhaços. Helder é um dos criadores do “Mestre Ambrósio”, grupo musical de Recife que teve papel fundamental na principal movimentação cultural brasileira dos anos 90, influenciando toda uma geração com sua música fortemente ligada às tradições de Pernambuco. O artista também participa do Carnaval de Recife e Olinda com a brincadeira do Boi.

Será mais uma grande oportunidade para os nossos jovens palhaços.