Notícias
 

Michael Christensen abre o Encontro Nacional de Palhaços

Nesta quinta-feira teve início em São Paulo o 2o. Encontro Nacional de Palhaços que Atuam em Hospital. A edição conta com mais de cem participantes e está sendo realizada na Oficina Oswald de Andrade, em São Paulo.

A mesa de abertura teve Wellington Nogueira, fundador dos Doutores da Alegria, e Michael Christensen, primeiro palhaço a entrar no hospital e provocador do movimento que hoje já conta com mais de 630 iniciativas semelhantes pelo Brasil.

Wellington abriu o discurso agradecendo a presença dos participantes que vieram de todas as partes do país e anunciou para o ano de 2013 a Conferência Internacional de Palhaços que Atuam em Hospital (mais informações em breve no site).

Michael Christensen contou a história de como entrou no hospital vestido de palhaço pela primeira vez.  Além do trabalho na rua, ele também trabalhou no circo. “Trabalhar na rua tem muito a ver com trabalhar no hospital. O cenário muda a todo o momento. Você está processando diferentes informações rapidamente e tomando decisões.”

A entrada no hospital se deu um tempo depois. “Meu irmão, que era médico, me deu uma mala com alguns apetrechos pois imaginava que eu poderia usá-la em alguma apresentação. Quatro meses depois, foi diagnosticado com câncer e veio a falecer. Foi um abalo emocional para Michael. “Depois disso, fiz uma promessa incondicionável de servir. Simplesmente me coloquei à frente e fiz.” Um ano depois de sua morte, ele recebeu o telefonema de uma senhora que, depois de assistir a um de seus espetáculos o convidou para fazer uma apresentação para crianças internadas.

“Outras pessoas começaram a aparecer e fizeram o trabalho ir pro mundo. Vinte e seis anos depois está aí, maravilhosamente fora de controle.”

Michael entregou para Wellington, a quem considera um irmão, a maleta que usou durante anos como Dr. Stubs. “Das mãos do meu irmão, para as minhas mãos e para as mãos do meu irmão”, disse ele, emocionado e ovacionado pela plateia.

Celebrando esses 21 anos de trabalho dos Doutores da Alegria, quero dizer para vocês,  esse suporte que os Doutores dão á comunidade de palhaços no hospital é fantástico.

Michael fechou a mesa dando um recado para os participantes do encontro: “O que vocês estão fazendo e o comprometimento que fizeram com o servir é muito importante. Não é sobre vocês ou sobre mim, é sobre as crianças, os pais, profissionais de saúde. Isso é serviço.”

<Voltar