Muito se fala sobre a “dor do parto”, mas agora que chegou a hora, constatamos que partir dói mesmo, mas pode também trazer muitas alegrias. A despedida também pode ser motivo para festejar! O Dr. Ado finalmente vai poder tomar banho e, quem sabe, trocar de roupa. Ele que mal chegou ao HC, e já é motivo de comentários, pois o povo repara mesmo. Onde já se viu um médico que desfila todo santo dia com a mesma roupa? E a Dra. Mignon? Pode até tomar banho e trocar suas diversas roupas chiques, sempre descoordenadas e desorientadas por sua consultora de moda exclusiva (Galinha Kaiu) e viver se enchendo de perfume francês, mas até agora não conseguiu desencalhar, objetivo maior dela aqui no HC.

Mas enfim, quando falamos em partir pensamos também em recomeçar, pois quem parte leva consigo a esperança de algo novo que será construído e quem fica se apropria do legado deixado para se refazer, para se redesenhar, para se reconstruir. Está no Aurélio, partir significa separar, dividir; mas também significa pôr-se a caminho, originar-se. Chegamos a uma bifurcação no meio do caminho e temos agora de nos separar. Vamos trilhar novos rumos e nos redescobrir e, quem sabe, nos reencontrar mais à frente e nos surpreender ao vermos tamanha beleza e maturidade nesse novo encontro. Claro que a saudade é o pior castigo, como diz a música:

“Quem parte leva a saudade de alguém que fica chorando de dor…”

Mas, às vezes, para seguirmos adiante em nossas escolhas, precisamos nos “desarticular” de algo, do qual nem pensamos saber viver sem, mas aprendemos e, o melhor, sobrevivemos a isso. E compreendemos, mesmo sofrendo a dor da perda, que esse foi apenas um estágio na nossa trajetória. E que sairemos fortalecidos por nos ter permitido passar por ele.

Tivemos nesses anos de convivência – Doutores da Alegria e Hospital das Clínicas – um casamento muito feliz. Construímos uma relação sólida e honesta de muitas alegrias, muito aprendizado, muita descoberta e de encontros lindos que nos marcarão para sempre. Levaremos o carinho de todos que nos abriram as portas e compreenderam a importância do nosso trabalho.

Dedicamos os anos de Hospital das Clínicas aos nossos colegas médicos e médicas, enfermeiras, funcionários e, principalmente, aos queridos pacientes e “impacientes”, que fizeram com que nos tornássemos mais que Besteirologistas melhores, pessoas melhores a cada dia.

E para aqueles que quiserem matar a saudade de vez em quando: doutoresrecife@doutoresdaalegria.org.br

Até!

Dr. Ado (Arilson Lopes) e Dra. Mignon (Cira Ramos)
Doutores da Alegria Recife