Evento discute a presença negra no teatro e conta com Heraldo Firmino

Tempo de leitura: 1 minuto(s)

Nas próximas duas semanas, o Espaço Clariô realiza uma mostra gratuita com apresentações, rodas de conversa, shows e oficinas dedicados ao debate sobre a força política exercida por grupos e coletivos fora do eixo cultural.

10410156_599927250130462_4509467110675023322_n

A 7° Mostra Mario Pazini de Teatro do Gueto acontece em Taboão da Serra, em São Paulo, e reflete sobre a produção do gueto, estéticas e discursos, além de compartilhar as experiências de coletivos artísticos que desenvolvem seus trabalhos exclusivamente nas periferias ou trazem em sua linguagem e discurso afinidades com o tema.

Para abrir a Mostra, Heraldo Firmino (palhaço formador do Doutores da Alegria) participa da mesa “A pele negra no teatro paulistano” junto ao jornalista e ator Oswaldo Faustino e a atriz Cleyde Queiroz. O encontro acontece nesta quinta, 31 de agosto, às 20h30 na Rua Santa Luzia, 96, em Taboão da Serra.

heraldo firmino

A Trupe Dunavô, já citada neste Blog, também se apresenta no local dia 7 de setembro às 16h com o espetáculo “Beto Carreto”  e às 20h30 com “Refugo Urbano”. Veja aqui toda a programação da mostra, que acontece de 31 de agosto a 11 de setembro. Doutores recomenda!

O Espaço Clariô é mantido pelo Grupo Clariô de Teatro desde 2005. Hoje é um pólo de referência na região, carente de equipamentos culturais. No espaço há atividades de formação, produção e elaboração de pensamento junto à comunidade.

Doutores recomenda: A Deus Dará, espetáculo de ex-alunos da Escola

Tempo de leitura: 1 minuto(s)

Tão especial quanto indicar espetáculos de artistas do elenco do Doutores da Alegria é recomendar espetáculos com alunos formados pela nossa Escola. 

Jovens artistas que enveredaram pelo caminho da arte do palhaço e levam suas criações a espaços pela cidade. Quatro deles, formados pelo Programa de Formação de Palhaço para Jovens, integram o Grupo Manada e apresentam neste mês a peça A Deus Dará.

cartaz a4

O mote é um mundo devastado pela guerra, onde três palhaços sobreviventes celebram o ano novo dentro de um bunker, no subsolo de um deserto. Entre as tentativas frustradas de realizar uma festa no limite da precariedade, variando do cômico ao trágico, surgem reflexões sobre a desesperança, a ingenuidade, a sobrevivência e a pequenez humana.

A Deus Dará é apresentado de 5 a 13 de agosto, sábado às 21h e domingo às 19h, na Cia do Pássaro – Voo e Teatro (Rua Álvaro de Carvalho, 177 – Centro, São Paulo). O ingresso custa R$ 20 e a classificação é 14 anos.

Mais informações em 
https://www.facebook.com/events/141772079741075
.

Doutores recomenda: dois espetáculos com artistas do elenco de Recife em SP

Tempo de leitura: 1 minuto(s)

Os pequenos pacientes de hospitais do Recife já devem estar com saudade de Dr. Ado e Dr. Lui. É que os besteirologistas fizeram as malas pra passar um tempinho em São Paulo…

IMG_0800

Mas calma, criançada, logo eles estão de volta! Durante o mês de agosto, Arilson Lopes e Luciano Pontes deixam o nariz vermelho de lado para encarnar outros personagens nos espetáculos As Travessuras de Mané Gostoso e Seu Rei Mandou, da Cia Meias Palavras. A companhia pernambucana usa recursos da literatura, da oralidade e da música de forma bem humorada e em diálogo com a plateia.

As Travessuras de Mané Gostoso é inspirado no teatro popular de bonecos do Brasil, o mamulengo, e na literatura de cordel. A história traz Mané Gostoso, um ‘inventador’ de causos que é apaixonado pela mocinha Anarinae, e Bibiu, um forasteiro que acaba causando uma grande disputa que envolve a fofoqueira Comadre Zuzinha e o cabo Zé Firmino. Os bonecos da peça foram concebidos por Rai Bento, artista pernambucano integrante do grupo Giramundo, e esculpidos em madeira de mulungu pelo mestre Tonho de Pombos. O mais divertido é que a plateia, no início da peça, é quem decide (de verdade!) qual dos atores vai encenar o personagem-título da história. 

Mane-Gostoso-Rogerio-Alves-031

Seu Rei Mandou traz para o palco histórias que tratam do universo fabuloso dos reis através de releituras cômicas e poéticas, ora críticas, mas sempre lúdicas. A peça promove um diálogo entre a contação de histórias, a música e o teatro de formas animadas em três contos: A Lavadeira RealO Rato que roeu a Roupa do Rei de Roma e O Rei chinês Reinaldo Reis. O público é convidado a ser o coautor do espetáculo, ao participar de cenas ou cantar com o elenco, sempre acompanhado pela flauta e tambor do músico Gustavo Vilar.

seu rei mandou - Lana Pinho_-125

SERVIÇO

As Travessuras de Mané Gostoso
Sesc Consolação (Teatro Anchieta) – Rua Dr. Vila Nova, 245, São Paulo
12, 19 e 26 de agosto, sábados, às 11h
Ingressos: R$ 17; R$ 8,50 (meia); R$ 5 (credencial Sesc) e grátis para crianças até 12 anos
50 minutos
Especialmente recomendado para crianças a partir de 6 anos
280 lugares

Seu Rei Mandou
Sesc Pinheiros (auditório do 3º andar) – Rua Paes Leme, 195, São Paulo
13, 20 e 27 de agosto, domingos, às 15 e às 17h
Ingressos: R$ 17; R$ 8,50 (meia); R$ 5 (credencial Sesc) e grátis para crianças até 12 anos
45 minutos
Especialmente recomendado para crianças a partir de 5 anos
98 lugares

É sério: rir faz bem à saúde

Tempo de leitura: 1 minuto(s)

É sério: rir faz bem à saúde. Inúmeros estudos, de universidades e instituições relevantes, comprovam que o ato de dar risada e, principalmente o de gargalhar, ativam substâncias em nosso corpo que trazem sensações benéficas.

O riso aumenta os níveis de dopamina, substância ligada ao prazer e o responsável pela alegria. Ela age no cérebro e nos faz sentir prazer, diminuindo os níveis de estresse, e melhora a capacidade do corpo de combater infecções. E tem mais: dar uma gargalhada pode reduzir a sensação de dor. A endorfina liberada no corpo cria um estado leve de euforia e tem ação analgésica, amenizando a sensação de dor.

Restauração - Lana Pinho-25

1409_DOUTORES_103

Para o neurocientista cognitivo Scott Weems, o humor revela muito sobre nossa humanidade, sobre como pensamos, sentimos e nos relacionamos com o próximo, é a única forma que nosso cérebro encontra para lidar com diversas informações contraditórias ao mesmo tempo. Em suas pesquisas, ele mostra como estes hormônios nos tornaram seres em busca de emoção e de novas maneiras de melhorar a vida. Rindo, se possível.

 “O riso é o resultado da longa batalha cerebral entre emoções e pensamentos opostos. Ao chegar ao ápice da confusão, sem nenhuma alternativa de solucioná-la, rimos. E, assim, não só reconciliamos as ideias contrárias como enxergamos respostas. Rir nos conecta a outras pessoas para dividir nossas lutas, temores e confusões.”, diz ele.

Itaci - Lana Pinho-47

E, mais recentemente, um estudo finlandês trouxe a hipótese de que outras substâncias do nosso corpo, ativadas pelo riso, são capazes de promover laços afetivos entre todos os que compartilham a risada. Isso também explicaria por que a espécie humana foi capaz de estabelecer relações e vínculos sociais.

Nos hospitais, é fácil perceber como o riso modifica o ambiente e quebra barreiras, aproximando pessoas e criando laços. Não somos cientistas ou estudiosos do assunto, mas como besteirologistas – e bom observadores – seguimos confirmando a hipótese de que rir só traz benefícios à saúde.

Doutores recomenda: Refugo Urbano no Sesc Belenzinho

Tempo de leitura: 1 minuto(s)

A peça Refugo Urbano, já recomendada neste Blog, é apresentada na programação do Sesc, em São Paulo.

As apresentações acontecem neste final de semana, 5 e 6 de agosto, às 17h no Sesc Belenzinho, em São Paulo. Os ingressos são gratuitos e podem ser retirados com uma hora de antecedência na bilheteria (Rua Padre Adelino, 1.000, Belenzinho).

Foto 5 -  Patricia Nagano

Refugo Urbano é uma delicada fábula urbana que nasceu na experiência vivida com intervenções nas periferias da cidade. O palhaço na pele de um lixeiro e de uma moradora de rua. Entre o lixo e os restos de sobrevivência eles se conhecem e, juntos, descobrirão o que há de mágico na trágica crueza das ruas.

Contado pela Trupe Dunavô, o espetáculo foi eleito Melhor Espetáculo Infantil de 2015 pelos leitores do Guia Folha, venceu na categoria “sustentabilidade” o Prêmio São Paulo de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem e, nesta mesma premiação, teve Gabi Zanola indicada a melhor atriz. 

Foto 4 - Patricia Nagano

Gabi Zanola e Renato Ribeiro, integrantes da trupe, participaram do Programa de Formação de Palhaço para Jovens, iniciativa da Escola dos Doutores da Alegria. A dramaturgia é de Nereu Afonso e a preparação corporal é de Ronaldo Aguiar, ambos integrantes do elenco do Doutores da Alegria.

O espetáculo traz ainda brincadeiras circenses, corpo cômico, malabarismo e o divertido jogo do palhaço. Doutores recomenda! 

Serviço

Refugo Urbano
Sesc Belenzinho – Sala de Espetáculos 2 (Rua Padre Adelino, 1.000, Belenzinho)
Sábado, 5 e domingo, 6 de agosto
Duração: 55 minutos
Classificação: livre
Ingressos: gratuitos e retirados com uma hora de antecedência