Tempo de leitura: 1 minuto(s)

Em setembro do ano passado, o grupo Esquadrão da Alegria participou de uma oficina de orientação dos Doutores da Alegria com o objetivo de aprimorar sua presença no hospital. O grupo atua nas cidades de Santa Maria, Canoas, Porto Alegre e São Borja, todas no Rio Grande do Sul.

Encontrei um grupo bastante disponível, que comprava as propostas e as provocações. Trouxeram na bagagem muitos jogos para trabalhar e fortalecer a relação entre eles.”, conta Raul Figueiredo, tutor do programa Palhaços em Rede, que viajou até a região Sul para ministrar o curso.

O formador trabalhou conceitos que a Escola dos Doutores da Alegria desenvolve, como o olhar, o jogo, a escuta, o trabalho em dupla. Havia palhaços com diferentes níveis de formação. “A mistura foi bacana, uns puxavam cenas na estruturação e outros surpreendiam pelo frescor da primeira vez, da descoberta…”, conta Raul.

Para o Esquadrão, a experiência foi muito rica também. “O Raul nos mostrou que a descoberta do nosso palhaço pode ser doce, emocionante e suave. Que a simplicidade, a sensibilidade e o carinho empregado naqueles minutos interagindo com algum paciente, acompanhante ou profissional da saúde marcam para sempre a vida daquelas pessoas e por isso devemos estar sempre de coração aberto para dar nosso melhor.”, disse Sendi Spiazzi, integrante do grupo.

O grupo, que atua desde 2007 na região, é composto por 70 integrantes e acredita na formação constante na máscara do palhaço, tendo participado de diversos cursos de capacitação e também do 3º Encontro Nacional de Palhaços que Atuam em Hospital, em 2014.

A oficina veio coroar esse momento que o Esquadrão da Alegria está vivendo. Foi um sonho trazer nossos inspiradores pra nos dar um curso.”, contou Luciano Mai, presidente do grupo.

A função do Palhaços em Rede é justamente incentivar e apoiar grupos pelo Brasil. Compartilhar para aprimorar! Saiba mais sobre o programa e sobre oficinas pelo e-mail rede@doutoresdaalegria.org.br.