Notícias
 

Plateias Hospitalares traz apresentações diversas a hospitais do Rio em março

_MG_6599Os hospitais públicos atendidos pelo projeto Plateias Hospitalares no Rio de Janeiro recebem novas apresentações a partir de março.

As companhias e artistas selecionados via edital se apresentam em sete hospitais para um público prioritariamente adulto. Todos receberam formação da Escola dos Doutores da Alegria para que pudessem adaptar suas obras ao espaço hospitalar.

O projeto nasceu com o objetivo de ampliar o acesso à cultura e criar novos espaços de interação entre a arte e a saúde. Veja a programação:

8 de março às 14h
Hospital da Mulher Heloneida Studart (São João de Meriti)
Companhia de Teatro Íntimo com a intervenção cênica ‘Poesia ao pé do ouvido’
Atores, música e poesia. Nossos grandes poetas (Drummond, Manoel de Barros, Vinícius de Moraes, Manuel Bandeira, Mário Quintana, Adélia, João Cabral, Cecília Meireles) são levados ao pé do ouvido da plateia. O teatro se faz ainda mais íntimo. Músicas conhecidas pontuam a apresentação, aumentando a identificação entre atores e público. Cada dia, um roteiro, cada apresentação, uma descoberta. O teatro se faz no momento presente. E a poesia contagia a todos.
Direção: criação coletiva Companhia de Teatro Íntimo
Direção Musical: Fernando Escrich
Elenco: Ana Paula Lima, Bellatrix, Caetano O"Maihlan, Fernanda Boechat, Rafael Sieg, Gabriela Haviaras, Marcio Mariante
Produção: Caetano O"Maihlan

15 de março às 14h
Hospital Municipal da Piedade (Piedade)
As Comediantes com o espetáculo ‘Onde moram os sonhos’
Inesperadamente, três aventureiras, caçadoras de sonhos perdidos, aterrissam no espaço
hospitalar e ali, através da imaginação, da música e da interação com o público procuram e descobrem “onde moram os sonhos”.
Elenco: Aline Marisa, Marise Nogueira e Tatiane Santoro
Figurinos: Cris Muñoz 
Supervisão cênica: Cris Munoz
Direção musical e música ao vivo: Aline Marosa 

20 de março às 14h
Hospital Estadual Azevedo Lima (Niterói)
Companhia de Teatro Íntimo com a intervenção cênica ‘Poesia ao pé do ouvido’
Atores, música e poesia. Nossos grandes poetas (Drummond, Manoel de Barros, Vinícius de Moraes, Manuel Bandeira, Mário Quintana, Adélia, João Cabral, Cecília Meireles) são levados ao pé do ouvido da plateia. O teatro se faz ainda mais íntimo. Músicas conhecidas pontuam a apresentação, aumentando a identificação entre atores e público. Cada dia, um roteiro, cada apresentação, uma descoberta. O teatro se faz no momento presente. E a poesia contagia a todos.
Direção: criação coletiva Companhia de Teatro Íntimo
Direção Musical: Fernando Escrich
Elenco: Ana Paula Lima, Bellatrix, Caetano O"Maihlan, Fernanda Boechat, Rafael Sieg, Gabriela Haviaras, Marcio Mariante
Produção: Caetano O"Maihlan

21 de março às 14h
Hospital Estadual Eduardo Rabello (Campo Grande)
Bagunço com o espetáculo ‘Bagunço no hospital’
A intervenção de ambulatório mistura músicas da banda Bagunço com outras músicas do repertório tradicional brasileiro e MPB, já que soou muito interessante poder cantar músicas “conhecidas” à capela e com instrumentação leve. Trata-se, portanto, de uma criação musical especialmente adaptada ao projeto, conservando a irreverência musical da banda Bagunço. Através da adequação da música com os diversos tipos de espaços atravessados, propõe uma troca sensível e emocional com o público.
Elenco: Clément Evariste Mombereau, Daniel Nogueira Alvares Pimenta, David Lourenço Gonçalves, Filipe do Amaral Oliveira, João Ribeiro Medeiros, Mathias Luiz Mafort Ouverney, Michel Philippe Moreaux e Luciano Lourenço Gonçalves.

22 de março às 14h
Hospital Estadual Adão Pereira Nunes (Duque de Caxias)
Orquestra Voadora com o espetáculo ‘Orquestra Voadora em: o magnífico voo do homem-pássaro’
A montagem faz reverência ao ancestral desejo humano de voar. Uma viagem musical dá o tom da brincadeira, envolvendo o público com recursos inusitados, como pequenos instrumentos e objetos do cotidiano, na busca por uma sonoridade singular e cuidadosamente elaborada para os pequenos. A cada voo, como são chamadas as apresentações, a Orquestra cria um novo olhar para o espaço ocupado, despertando a sensibilidade da plateia e proporcionando momentos de alegria e descontração para todas as idades.
Elenco: André Ramos, André Fioroti, Daniel Paiva, Hugo Prazeres, Leonardo Campos, Lula Mattos, Marcelo Azevedo, Marco Serra Grande, Pedro Araujo, Tiago Rodrigues, Tom Huet e Vicente Quintela.
Coordenação Geral: Michelle Murriêta
Direção: Ricardo A. Gadelha
Supervisão: Márcio Libar

27 de março às 14h
Hospital Estadual Alberto Torres (São Gonçalo)
Cia do Solo com o espetáculo ‘Contos orientais’
Um simples quebrador de pedras anseia ser mais do que é e tornar-se o ser mais poderoso do mundo. Um monge peregrina com seus discípulos e dá uma lição de compaixão a partir do encontro com um escorpião. Um velho imperador sem herdeiros decide fazer um teste para escolher o seu sucessor entregando uma semente para cada menino cultivar. Três contos tradicionais das culturas judaica (O quebrador de pedras), budista (O monge e os escorpião) e chinesa (A semente da verdade) que abordam a transcendência e os valores espirituais.
Concepção, roteiro e atuação: Martha Paiva e Gabriel Sant´Anna
Música: Gabriel Sant´Anna 

<Voltar