BLOG
 

Bom humor: nos hospitais e além deles

Tempo de leitura: 1 minuto(s)

Alegria e bom humor são geralmente associados ao trabalho de um palhaço. Ou ao que ele deveria deixar após um dia de trabalho com crianças hospitalizadas.

Mas nem sempre essa associação é absoluta – tudo depende da relação que o palhaço estabelece com a criança. Wellington Nogueira e Vera Abbud, os primeiros artistas do Doutores da Alegria a encararem esta rotina hospitalar, falam sobre esta experiência. A entrevista completa está no site da Revista Trip.

IMG_8404

“Acho que no hospital deparamos com situações que nos fazem ver muitas coisas simples do dia a dia como uma dádiva. Nos faz relativizar as dificuldades. Mas o mal humor faz parte da vida também, pois senão seria uma vida anestesiada, irreal”, conta Vera, que ingressou na organização em 1991 e até hoje atua em hospitais paulistanos como Dra Emily.

Um bom antídoto contra o mal humor e, consequentemente, para ter alegria é você aprender a respirar e tentar rir de si mesmo. Já conheci muita gente tão mal-humorada que chegava a ser engraçada, não para elas mesmas, claro. É preciso ver como você fica ridículo quando escolhe o caminho do mal humor, uma maneira de não olhar para si mesmo. É aí que começa a doença”, completa Wellington Nogueira, fundador do Doutores da Alegria.

well

Ele conta uma história que transcorreu em uma UTI: “A gente estava tocando uma música para a criança, aí o médico chegou e falou “Olha, um violão! Empresta ele aí”. Ele pegou o violão e começou a tocar um rock para a criança. Ela adorou, nunca tinha visto o médico fazendo isso, nem sabia que ele gostava de rock. Aquela criança e aquele médico estavam se relacionando como pessoas, não mais como médico e paciente…”

Segundo Vera, o bom humor traz leveza, mostra outras possibilidades. O humor é uma reação à uma situação de desequilíbrio, é um jeito de falar de um assunto muitas vezes espinhoso mas sem aniquilar as partes envolvidas. É uma forma inclusiva de abordar uma situação. O riso contagiante é para todos, se não for assim temos alguma forma de constrangimento.”

A entrevista completa está aqui. E você, como mantém o bom humor diante das dificuldades do dia a dia?

2016: a gente equilibrou

Tempo de leitura: 2 minuto(s)

O ano que vai passando foi muito significativo para esta associação que vos fala.

Depois de um longo período de mudanças organizacionais e ajustes de estratégia (é, tem tudo isso aqui!), fechamos o ano com alguns marcos muito especiais. Foi difícil? Foi. Mas Doutores da Alegria nunca foi dada a tarefas fáceis, sempre preferindo o equilíbrio de uma corda bamba e o sossego de um trapézio.

equilibristaedfonte: tekatecla.com

O trajeto que vem pela frente, em 2017, carregará os reflexos do que conquistamos neste ano. Veja alguns momentos que consideramos especiais em 2016:

Enfim, 25

Foi um ano de festa! Ah, foi! Doutores da Alegria comemorou 25 anos em setembro, alcançando a maturidade como organização. Celebramos as conquistas dessas décadas, sempre suportados pela sociedade e pela relevância da causa.

E em setembro, fizemos um grande evento para arrecadar recursos em São Paulo (não, não é essa foto aí, que foi quando reunimos a equipe no dia 28 de setembro pra brindar o aniversário <3)

IMG_6704

Juntos e misturados

Palhaços de todo o Brasil se reuniram na quarta edição do Encontro Nacional de Palhaços que Atuam em Hospital. Troca de experiências, discussões, oficinas e a união de pessoas que enxergam neste trabalho uma grande (e séria!) possibilidade dentro da saúde.

IMG_1272

Um mais um

Dois hospitais entraram no rol de ações do Doutores da Alegria: o Hospital M’boi Mirim, em São Paulo, e o Hospital da Mulher, no Rio de Janeiro.

No primeiro, atuaremos com um novo modelo, oferecendo intervenções artísticas variadas, formação e aperfeiçoamento de alunos da Escola dos Doutores da Alegria e um incremento no foco da humanização nas equipes de Saúde e de Administração. O segundo passa a fazer parte do projeto Plateias Hospitalares, com a curadoria de uma programação cultural mensal.

30990253790_84df9302ce_z

Dá-me direção

A associação Doutores da Alegria passou a contar com uma nova diretoria estatutária, além de novos associados, que participar de assembleias e participam das discussões.

Foram eleitos cinco diretores de diferentes áreas pelo período de dois anos. Um grande passo que envolveu toda a associação.

Estudar e sempre

A Escola dos Doutores da Alegria fez dois processos seletivos importantes: para o Programa de Formação de Palhaço para Jovens e para o curso O Palhaço Interventor. Com foco em públicos distintos, ambos os cursos são gratuitos e têm foco na linguagem do palhaço.

Foi um ano de muito movimento em nossa sala de aula – um galpão pequeno, porém simpaticão. Dá pra ver?

recepcao fpj 7 (4)

Pedal de palhaço

São Paulo e Recife receberam no mesmo dia o Bobociclismo! Crianças, adultos e palhaços pedalaram pelas ruas celebrando os 25 anos do Doutores da Alegria e interagindo com a cidade a partir do uso da bicicleta. 

Prepara a magrela que vai ter mais ano que vem, viu?

IMG_0722

Parta, enfim, 2016. E que venha 2017 com mais desafios e mais quebra-cabeças a serem decifrados. A gente equilibra :)