Tempo de leitura: 1 minuto(s)

Encontramos uma caixa de papelão no corredor do Hospital Universitário. E eu (Dr De Dérson) e Dr Sandoval passamos a protegê-la com a própria vida. 

Andamos pelo hospital inteiro com ela nas mãos… Quer dizer, às vezes na cabeça de um, na cabeça do outro, às vezes de mão em mão, ou secretamente escondida. Ela foi disputada, apostada e até roubada.

IMG_6754

Você já imaginou o que pode ter dentro de uma caixa?

Hora uma pequena pulga feroz, hora o grande segredo da humanidade. E a curiosidade do ser humano foi tamanha que em um momento as enfermeiras se reuniram com crianças e acompanhantes e tomaram a caixa da nossa mão.

Fotografia dos Doutores da Alegria no Hospital do Campo Limpo/SP.

E você sabe o que tinha dentro? Não vou contar!

Teve um momento que Sandoval entrou na caixa e só saiu a sua peruca. Já eu entrei na caixa e só saiu meu osso! Meia Légua, nosso residente R Zero, entrou e… Desapareceu! Pode acreditar, incrível!

Tudo bem, vou contar… Na verdade não havia nada!

Você achou sem graça? Esse é o grande barato quando não tem nada, nem um princípio de nada, pois é ai que está o tudo, tudo que você quiser que esteja ou que seja. E viva a imaginação!

Dr. De Derson (Anderson Spada)
Hospital Universitário – São Paulo