BLOG
 

Você lembra da primeira vez em que viu um palhaço?

Tempo de leitura: 1 minuto(s)

Ver um palhaço ou palhaça pela primeira vez é uma experiência inusitada.

HU - Lana Pinho-97

Talvez o circo seja o lugar que mais foi palco do encontro entre crianças e palhaços. Mais recentemente a televisão, com seus personagens memoráveis, ocupou este espaço de encontro. E ambos os lugares têm em comum a distância: da cadeira na plateia ao sofá de casa, palhaços e crianças permanecem afastados, interagindo somente por meio da risada conquistada com uma gag clássica. Um ou outro pequenino tem a chance de dividir o palco, se unindo às trapalhadas do palhaço de circo.

No hospital, o palhaço se aproxima da criança, vai ao seu encontro.

Neste movimento, precisa se livrar da maquiagem e do figurino pesados (que, bem, são ótimos para quem os enxerga à distância!) e compor um personagem menos caricato, que possa se aproximar de um leito de hospital sem causar tanto estranhamento. Muitos dos palhaços do Doutores da Alegria, com suas origens no circo, passaram por este processo antes de incorporar o elenco. Surge o besteirologista, uma figura inusitada naquele ambiente.

HU - Lana Pinho-9

E é assim que alguns milhares de crianças (e adultos) tomam contato pela primeira vez com um palhaço: no hospital. Podemos dizer que a situação de adversidade traz esse “privilégio”? A possibilidade de um encontro potente, olho no olho, em um momento em que as emoções estão à flor da pele, carrega uma vivência única e sublime.

Palhaços e crianças estão, ali, mais próximos do que nunca. À distância de um toque. 

HU - Lana Pinho-58

O resultado desta união pode ser uma experiência de alegria. Mas também pode ser uma descoberta, uma pulga atrás da orelha, um momento poético ou até um choro contido – como muitas das histórias contadas neste Blog revelam.

E você, lembra-se do seu primeiro contato com um palhaço ou palhaça? Conte pra gente como – e onde! – foi.

E nossos jalecos se cruzaram

Tempo de leitura: 1 minuto(s)

Prepara o lencinho que lá vem declaração de amor <3

Sandro Fontes, mais conhecido como Dr Sandoval, homenageia Val de Carvalho, a Dra Xaveco. Ambos têm uma trajetória de iniciação de palhaço no circo e, depois de tantos anos trabalhando nos hospitais, finalmente formaram uma dupla para atuar durante todo o ano no Instituto da Criança, em São Paulo.

JC170317_302746

Val de Carvalho foi uma das primeiras palhaças do país. E Sandro, que faz a declaração abaixo, aprendeu seu ofício no circo.

Fico muito feliz mesmo de estar compartilhando meu jaleco com você, Val. Temos uma trajetória em comum – o circo e a paixão pelo palhaço – e agora estamos juntos levando tudo isso para o hospital.

Vou aproveitar cada instante com você, pois temos muito para jogar, trocar, dividir, inspirar e emocionar, pois você, parceira, é uma grande MESTRA, de letra maiúscula mesmo, umas das maiores referências de São Paulo, quiçá do Brasil. 

Obrigado por nossos caminhos se cruzarem! Sinto no coração um misto de bobeira, orgulho, admiração, seriedade, respeito e muito amor quando estou atuando com você. Eu sei que você é manteiga derretida igualzinha a mim, que já tô até molhando o teclado do computador… 

Amor, carinho e respeito são coisas que estão fazendo falta nos últimos tempos. Por isso me declaro aqui, para que possamos continuar inspirando as pessoas a fazer coisas boas e simples. E essa é uma das inúmeras missões de um artista, não é? 

Pode parecer cafona, mas como você adora música, essa é pra você:

“Eu tenho tanto pra lhe falar ♪♫
Mas com palavras não sei dizer
Como é grande o meu amor por você
E não ha nada pra comparar
Para poder lhe explicar
Como é grande o meu amor por você”
 ♫♪

Tenho certeza que vai ser um ano de trabalho muito feliz… Para nós e nossos pacientes.

Um beijo do seu parceiro, 

Dr. Sandoval (Sandro Fontes)”

Doutores recomenda: Antes do Dia Clarear

Tempo de leitura: 1 minuto(s)

Diz a lenda que depois da meia noite não se pisa no picadeiro do circo!

É que o lugar é reservado aos ancestrais circenses para que possam fazer seus espetáculos…

Com base nessa tradição, os artistas David Taiyu e Sandro Fontes, integrantes do elenco do Doutores da Alegria, trazem ao palco a história de dois homens que silenciosamente invadem um grande circo antigo na calada da noite, revelando o universo mágico dos palhaços e uma forte relação de amizade.

antes-de-clarear

O espetáculo Antes do Dia Clarear traz para a cena reprises, truques e segredos dos antigos palhaços de circo, sua ingenuidade e música para adultos e crianças. Reflete sobre as diferenças e conflitos com muita graça, beleza e poesia e traz diversas gags e esquetes musicais, com trilha sonora assinada por Fernando Escrich e músicas de Nino Rota, compositor dos filmes de Federico Fellini.

O espetáculo está em cartaz no Sesc Pompeia (Rua Clelia, 93 – Barra Funda), em São Paulo. As apresentações ocorrem aos sábados e domingos (até 31/10 às 12h e de 1 a 22/11 às 11h) com ingressos gratuitos para crianças de até 12 anos.

Doutores recomenda!

207cb09c-3aa9-4cf1-b887-941828fe02c1

Serviço

Antes do Dia Clarear
Sesc Pompeia | Rua Clelia, 93 – Barra Funda – São Paulo
Elenco: David Taiyu e Sandro Fontes (CIA 2DOIS)
Direção: Fernando Escrich e Ronaldo Aguiar
Trilha sonora: Fernando Escrich 
Músicas: Nino Rota
Duração: 55 minutos

Doutores recomenda: Festival Internacional Sesc de Circo

Tempo de leitura: 1 minuto(s)
“O universo do circo tem servido, ao longo do tempo, como porta de entrada para a descoberta da experiência cultural. A memória herdada do circo – linguagem multifacetada e plural –, por vezes, favorece novas oportunidades de vivências e encantamentos, seja pela identificação com seus personagens de capacidades e realizações sobre-humanas, seja por relembrar, com seus erros, gagues e ironias, a fragilidade da condição humana.”

Esse belo texto apresenta a 3ª edição do CIRCOS – Festival Internacional Sesc de Circo, que acontece de 29 de maio a 07 de junho em 14 unidades do Sesc na grande São Paulo. Serão apresentados 15 espetáculos internacionais e 13 nacionais, entre estreias e espetáculos inéditos, além de intervenções artísticas, atividades formativas, exposição, workshop, encontro entre profissionais e debates.

482096-970x600-1

O Sesc busca contribuir com a qualificação da produção nacional em diálogo com a produção internacional, bem como a construção do pensamento sobre a linguagem no país, valorizando os processos de reflexão e aprendizagem próprios ao circo.“, conta Danilo Santos de Miranda, diretor regional do Sesc São Paulo.

A programação abrange brasileiros com a Nau de Ícaros, que está na estrada desde 1992 e volta a encenar um espetáculo infantil após dez anos e estrangeiros como o Circolombia, com seus acrobatas executando movimentos enquanto cantam e dançam ao vivo, ao som de uma trilha original que mistura ritmos latinos e caribenhos ao drum’n’bass e jungle londrinos. Para todas as idades!

Saiba mais no site do CIRCOS: www.circos.sescsp.org.br/programacao.

Doutores recomenda: Trueque

Tempo de leitura: 1 minuto(s)

Um lindo espetáculo de palhaças que mistura circo e teatro, nascido no Recife, viaja a Brasília e ao Rio de Janeiro em maio. Vale a pena assistir!

Trueque, que significa “troca”, é estruturado a partir da experiência de atuação das palhaças Mary En e Tan Tan nos hospitais, com cenas baseadas nas memórias corporal e afetiva das atrizes. Ambas compõem o elenco dos Doutores da Alegria no Recife.

A peça traz momentos de simplicidade, graça e beleza, tendo a música como fio condutor. Cenas clássicas circenses também fazem parte do espetáculo, com uma releitura especial sob a ótica das palhaças.

Cecilia Lima

Veja as datas de Trueque em Brasília e no Rio de Janeiro:

Brasília

9 de maio às 17h30
Lona de Circo Sesc Festclown

Rio de Janeiro

24 de maio às 17h
Mostra Sesc de Teatro Infantil (Sesc São João do Meriti)

26 de maio às 15h
Mostra Sesc de Teatro Infantil (Sesc Ginástico)

27 de maio às 15h
Mostra Sesc de Teatro Infantil (Sesc São Gonçalo)

Trueque_renatapires-2

Trueque é produzido pela Cia Animée, que desde 2007 aprofunda e aperfeiçoa a linguagem cômica em produções teatrais e musicais. E Doutores recomenda!

Ah, o circo vem aí!

Tempo de leitura: 1 minuto(s)

Todo ano a gente fala sobre o Dia do Circo, comemorado no dia 27 de março. A data é uma homenagem ao nascimento do palhaço Piolin (Abelardo Pinto Piolin – 1897/1973), artista que personifica o circo brasileiro. 

Doutores da Alegria trouxe, ao longo dos anos, artistas oriundos do circo para compor seu elenco. Sandro Fontes, Du Circo e Duico Vasconcelos são alguns que até hoje realizam atividades relacionadas ao mundo circense. O palhaço Picolino, hoje com seus mais de 90 anos, compõe o nosso elenco de forma icônica, inspiradora. 

Na Escola, nossos alunos têm a oportunidade de aprender com alguns mestres do circo; também já abrimos a nossa sede para a exibição do documentário “O Circo Paraki”, com a presença de grandes artistas brasileiros. Parece claro: o circo permeia o universo de trabalho dos Doutores da Alegria

IMG_7083

“O circo é uma casa de espetáculo itinerante e vai a lugares onde nenhum outro espetáculo ao vivo aparece. Nas cidades mais distantes, nos territórios mais remotos, a presença do circo está lá. Ele leva a arte e a cultura aos lugares mais inóspitos do país”, conta Marcos Teixeira, coordenador da área de Circo da Fundação Nacional de Artes (Funarte). 

Levar a arte para os lugares mais inabitáveis, mais adversos, também faz parte da função social do palhaço. Então estar em hospitais públicos é uma escolha nesse sentido. Que o circo possa ser sempre evocado em nossas memórias! E que as famílias circenses possam se sentir abraçadas pelo nosso trabalho! Ah, o circo vem aí!

Doutores recomenda: Pelo Cano, Circo dos Sonhos e Se fosse fácil, não teria graça

Doutores da Alegria recomenda mais peças que estão em cartaz na cidade de São Paulo. Programe-se e não perca!

Pelo Cano

pelo cano

A palhaça Manela se prepara para entrar em cena. Ela acredita ter a receita certa para realizar um grande show de sucesso, o Show Dela. Para surpresa de todos, um incidente desvia o rumo do espetáculo, e Manela terá que entreter o público com recursos que não estavam no script. Mas o erro vai se tornando acerto. Ao tornar-se independente, não é mais o Show Dela que realiza, e sim o Show de Manela. Paola Musatti e Vera Abbud, as criadoras da Cia. Pelo Cano, praticam as artes circenses e o teatro desde o início dos anos 90. Profissionalmente, dividiram o palco nas apresentações da Cia. Cênica Nau de Ícaros, dos Parlapatões e – ainda hoje – são palhaças improvisadoras no Jogando no Quintal e parceiras nos Doutores da Alegria.

Onde, quando?
1 a 9 de novembro, sábados às 19h30 e domingos às 18h
15 e 16 de novembro, sábado e domingo às 16h

Funarte – Sala Carlos Miranda – Alameda Nothmann, 1058 – Campos Elíseos, São Paulo
R$ 10 e R$ 5 (meia entrada) – bilheteria abre uma hora antes do espetáculo
Informações: (11) 3662-5177
60 minutos
Classificação: livre

Circo dos Sonhos no Mundo da Fantasia

Mesmo em meio a tanta modernidade, o milenar mundo do circo sobrevive e continua fascinando famílias ao redor do planeta. Pensando em resgatar os aspectos lúdicos da garotada, o Circo dos Sonhos conta a história de um casal de irmãos que não desgrudava um só minuto do vídeo game, até o aparelho entrar em curto circuito e sua tela dar lugar a um portal, que os levará à fronteira da realidade e da ilusão: o reino de Fantasia. O espetáculo conta com atrações inéditas e números aéreos de tirar o fôlego, embaladas por músicas e coreografias contemporâneas.

Onde, quando?
Sextas às 20h e sábados, domingos e feriados às 16h, 18h e 20h

Rua Capitão Pacheco Chaves, 313 (estacionamento do Mooca Plaza Shopping)
R$ 30 a R$ 70 (com meia entrada)
Ingressos na bilheteria do circo, diariamente, das 10h às 20h (exceto às segundas-feiras) e no site ingresso.com 
Informações: (11) 2076 0087 ou (11) 2076 0001
60 minutos
Classificação: livre

Se fosse fácil, não teria graça

O ator, diretor e escritor Nando Bolognesi conta sua trajetória. Aos 21 anos de idade, o artista aprendeu a enfrentar limitações impostas por uma doença degenerativa e progressiva, a Esclerose Múltipla. Neste monólogo, ele provoca risos e emoção ao mostrar como dificuldades podem ser transformadas em alegrias, desafios e realizações, e convida a refletir sobre a vida, a morte e a existência humana.

Nando Bolognesi, ou Palhaço Comendador Nelson, é também economista e historiador. Integrou a trupe dos Doutores da Alegria e atuou, por dez anos, no espetáculo Jogando no Quintal. É o criador do projeto Fantásticos Frenéticos – palhaços em hospitais psiquiátricos, e atuou no cinema com Lais Bodansky e Hector Babenco. 

Onde, quando?
19 e 26 de setembro, sextas, às 19h30

Funarte – Sala Carlos Miranda – Alameda Nothmann, 1058 – Campos Elíseos, São Paulo
R$ 10 e R$ 5 (meia entrada) – bilheteria abre uma hora antes do espetáculo
Informações: (11) 3662-5177
75 minutos
Classificação: livre

Doutores recomenda: peças infantis em cartaz

Vamos para o teatro? Os artistas do elenco dos Doutores da Alegria convidam todas as crianças, crianços, papais e papagaios para assistirem aos espetáculos infantis de suas companhias. Escolha a sua e venha:

Em São Paulo:

bruxas da escocia

Bruxas da Escócia
A Cia. Vagalum Tum Tum mais uma vez resgata Shakespeare em uma divertida peça dedicada ao público infantil. Bruxas da Escócia reconta a história de Macbeth, um valente general do exército escocês, defensor leal do rei. Ao voltar de uma batalha, o general encontra três bruxas que lançam uma profecia: ele se tornará rei! Daí em diante, seu desejo pelo poder é aguçado e a peça se desenrola, entre caretas, bofetadas, escorregões e até truques de mágica.

Quando e onde assistir
SESC Pompeia (Rua Clelia, 93 – São Paulo)
De 19/07 a 03/08 e de 30/08 a 28/09
Sábados e domingos, às 12h
Informações: (11) 3871-7700 | www.sescsp.org.br
ingressos: de R$ 1,60 a R$ 8,00 | classificação livre

————————————————————

Bessarabia
Bessarábia – Uma Feira de Histórias
O grupo As Graças traz três velhas senhoras que criam uma feira de histórias através de pequenos e antigos bonecos vindos da Bessarábia, um país que não existe mais. Assim como em um conto de fadas, os bonecos e as senhoras atravessaram o tempo e os mares para criar um lugar mágico, onde memórias esquecidas, objetos jogados no lixo, reis e princesas revelam uma Bessarábia imaginária, que todos temos dentro de nós.

Quando e onde assistir
SESC Ipiranga (Rua Bom Pastor, 822 – São Paulo)
De 03/08 até 28/09
Domingos às 12h
Informações: (11) 3340-2004 | www.sescsp.org.br
Ingressos gratuitos

————————————————————

a Saga de Dom Caixote

A Saga de Dom Caixote 
A Fabulosa Trupe de Variedades inspirou-se no clássico “Dom Quixote de La Mancha”, de Miguel Cervantes, para contar a história de um sujeito ingênuo e atrapalhado que, de tanto ler histórias de cavalaria, resolve transformar-se em um cavaleiro andante e sair em busca de aventuras, sempre acompanhado de seu fiel escudeiro Sancho Manco. Com muita música, bonecos e teatro de sombra..

Quando e onde assistir
Teatro Alfa (Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722 – São Paulo)
De 02/08 até 28/09
Sábados e domingos às 16h
Informações: (11) 5693-4000 e 0300 789-3377 | www.teatroalfa.com.br
ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia) | classificação livre

————————————————————

o_circo_de_lampezao_e_maria_botina

O Circo de Lampezão e Maria Bonita 
O grupo Caranava Tapioca conta a história de Pontolino Lampezão, um vaqueiro frouxo que viveu no tempo do cangaço e Maria Botina, uma moça solitária e cansada de sofrer com a seca, que sonha em ser levada por um cangaceiro para as aventuras no sertão. O espetáculo traz música ao vivo com saxofone, acordeom e sinos feitos com chocalhos de cabra.

Quando e onde assistir
02/08 às 14h e às 16h no SESC Santo André
03/08 às 14h no SESC Ipiranga
10/08 às 14h no SESC Ipiranga
15/08 às 20h30 no SESC Taubaté
17/08 às 14h no SESC Ipiranga
Informações:
http://www.caravanatapioca.com | classificação livre

————————————————————

circo dos sonhos

Circo dos Sonhos
Com artistas de grande técnica e experiência o espetáculo traz seres fantásticos da natureza, mesclando dança, música e artes circenses, o espetáculo é dividido em dois atos e os palhaços são um dos pontos altos do show. Há grande interação com o público através de clássicos do circo e de novas esquetes especialmente montadas para este espetáculo. A parte final guarda uma grande surpresa com a magia apresentado números de desaparecimento e levitação incríveis.

Quando e onde assistir
Estacionamento do Mooca Plaza Shopping (Rua Capitão Pacheco Chaves, 313 – São Paulo)
Sábados, domingos e feriados às 15h, às 17h e às 19h30
Informações: (11) 2076-0087 ou (11) 2076-0001 | www. circodossonhos.com
Ingressos: de R$ 30 a R$ 250 | classificação livre 

————————————————————

Precisa-se de um Mane

Precisa-se de um Mané
A La Cascata Cia. Cômica apresenta uma comédia inspirada nas gags da palhaçaria tradicional. Mané faz tudo para agradar um cliente e o patrão do restaurante onde trabalha. A obra tem como princípio a gentileza nas relações humanas, pautada no jogo entre ator e espectador.

Quando e onde assistir
SESC Bom Retiro (Alameda Nothmann, 185 – São Paulo)
09/08 e 30/08, sábados, às 16h30
Informações: (11) 3340-2004 | www.sescsp.org.br
Ingressos gratuitos | classificação livre

———————————————————— 

No Recife:

As Travesssuras de Mane Gostoso

As Travessuras de Mané Gostoso
A Cia. Meias Palavras apresenta Mané Gostoso, um “mutreteiro”, inventor de causos que vive tranquilo até a chegada de um forasteiro que lhe desafia. Na disputa, este acaba morrendo e Mané é levado à prisão. Depois de solto, recebe um tiro de um desconhecido e morre. A partir daí, surgem o Anjo e o Diabo, que disputam a sua alma. Será que com sua esperteza, Mané vai conseguir enganar o diabo? 

Quando e onde assistir
SESC Santo Amaro – Teatro Marco Camarotti (Rua Treze de Maio, 455 – Recife)
De 09/08 a 31/08
Sábados e domingos às 16h30
Informações: (81) 3216-1713 e (81) 3216-1714
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) | recomendado para crianças a partir de 6 anos

Homenagem ao circo: quando uma mulher experimentou ser palhaça

Tempo de leitura: 2 minuto(s)

Uma das integrantes do nosso elenco foi uma das pioneiras em experimentar a arte do palhaço no Brasil. Há alguns (poucos) anos, palhaço era uma figura exclusivamente masculina.

A atriz Val de Carvalho, que atua há dez anos como besteirologista na ONG, teve seu primeiro contato com esta arte no começo dos anos 80, quando ingressou na primeira escola de circo do país: a Academia Piolin de Artes Circenses (APAC).

E ela nunca mais abandonou a pesquisa da máscara e se tornou uma das pioneiras da arte do palhaço feito por mulheres no país. Ela mesma conta como tudo aconteceu!

“Debaixo de uma lona de quatro mastros, no terreno do Anhembi (SP), acontecia um encontro único. Os mestres do circo ensinavam diversas modalidades de circo, pela primeira vez na história, para pessoas que não faziam parte da família circense.

A Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo incentivou a abertura de uma escola com o objetivo de aumentar a oferta de trabalho para artistas que, na época, enfrentavam grande desemprego com o sumiço dos pequenos circos que faziam a alegria dos bairros. Grande parte dos alunos eram atores, bailarinos, ginastas… E pessoas apaixonadas pelo circo!

Eu era uma atriz muito jovem e rebelde e nem me dava conta de que naqueles tempos palhaço era “coisa só de homem”! E foi lá, no meio desse caldeirão quente, que entrei em contato pela primeira vez com o palhaço, durante as aulas ministradas pelo mestre Roger Avanzi, o palhaço Picolino.

Excursionei como palhaça em espetáculos circenses por muitos anos em vários Estados brasileiros, e mantive uma vasta pesquisa cômica obtida principalmente pelo contato privilegiado com palhaços e mestres antigos do circo brasileiro: Arrelia, Figurinha, Picolino, Picoli, Cacareco, Savala… E ainda outros que na época eram novatos, assim como eu. Todos fariam parte de uma nova geração de palhaços do circo e do teatro do nosso país.

Em 2004 ingressei no Doutores da Alegria. E encontrei um dos maiores desafios da minha carreira: trabalhar diante de um leito de hospital sem perder a grandeza do picadeiro! Era outro universo. Delicadeza acima de tudo.

E foi com muito estudo, trabalho e apoio do treinamento da organização que me especializei também na arte do palhaço de hospital. Toda a bagagem que eu tinha me deu grande apoio para desenvolver um bom trabalho como besteirologista, mas somente após um ano de treinamento é que me senti pronta para assumir com totalidade o trabalho exigido dentro dos hospitais.

Foi assim que nasceu a dra. Xaveco Fritza, uma médica maluquinha criada especialmente para brincar com as crianças hospitalizadas e com todos os adultos que trabalham em torno da área pediátrica dos hospitais que atendemos.”

Viva o circo!

Homenagem ao circo

Tempo de leitura: 1 minuto(s)

Na semana que comemora o Dia do Circo, preparamos uma série de posts com algumas figuras ilustres para falar sobre o circo. A maioria das pessoas conhece a figura do palhaço pelo circo, e não é por menos: foi lá que ele se popularizou.

Respeitável público! Senhoras e senhores, crianças de todas as idades! 

No dia 27 de março é comemorado o Dia do Circo! A data é uma homenagem ao palhaço brasileiro Piolin, que nasceu no dia 27 de março de 1897, em Ribeirão Preto. Ele era considerado o “rei dos palhaços” no país. 

Eu, Roger Querubin, também sou palhaço, e vivo debaixo de uma lona de circo desde que apareci pela primeira vez no mundo. Meus primeiros passos foram no picadeiro do Circo Spacial,  e nesse mesmo picadeiro aprendi que sempre que cair… É preciso levantar, porque o show tem que continuar! 

Trabalhei com vários palhaços – alguns famosos, outros nem tanto – que foram fonte de inspiração. Na busca por mais conhecimento passei pela vida acadêmica, e, logo em seguida, ingressei em outra jornada. Uma jornada que “talvez” eu já deveria ter passado anos atrás, mas como no circo os ensinamentos não são escritos e sim falados, passados de geração em geração, pode ser que alguma geração minha não tenha repassado direito…

Então eu busquei os Doutores da Alegria para me ensinar, e também para “aprender” comigo. [O Roger participou do Programa de Formação de Palhaço para Jovens de 2011 a 2013] 

Hoje posso dizer que faço parte de duas famílias: a família do Circo Spacial e a família dos Doutores da Alegria! Ah, já ia me esquecendo! Com meus amigos que também saíram do curso formei a Trupe La"Cuna de Variedades, e estamos na busca de preencher espaços com nossas vivências e conhecimentos adquiridos até aqui. 

A jornada é longa, e com certeza vou encontrar muitas pedras no caminho, mas hoje posso falar sem sombra de dúvida que me sinto preparado para o show. E se eu cair, vou me levantar, afinal, o show tem que continuar!”

Viva o Dia do Circo, Viva o circo brasileiro! 

Roger Querubin