BLOG
 

Café com sabor de parceria!

Tempo de leitura: 1 minuto(s)

Atuar há 25 anos como uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, exige muita dedicação e empenho. E agradecer aos parceiros que permitem a continuidade deste trabalho faz parte da nossa rotina. 

Empresas de todo o Brasil suportam os nossos projetos em saúde, cultura e assistência social por meio de doações – via recursos próprios ou leis de incentivo – e fazem parte de um time que acredita na causa da alegria. 

Na última semana, recebemos todos estes parceiros com um delicioso café da manhã na nossa sede, em São Paulo.

DSC_1464café da manhã oferecido pela Padaria Dona Deôla

A abertura do evento foi feita por Luis Vieira da Rocha, atual diretor-presidente do Doutores da Alegria. O fundador da associação, Wellington Nogueira, foi mestre de cerimônias de um encontro que contou com histórias emocionantes narradas pelos palhaços e a entrega de certificados para as empresas. “A razão de estarmos aqui hoje é pra dizer muito obrigado por vocês confiarem e investirem no trabalho do Doutores da Alegria”, disse Wellington Nogueira.

DSC_1582Luis Vieira da Rocha, diretor-presidente do Doutores da Alegria,
fala sobre o momento atual da associação

DSC_1600Luis Vieira da Rocha, diretor-presidente, e Wellington Nogueira, fundador 

A organização do evento ficou por conta da equipe de Mobilização de Recursos. “O café da manhã aqui na sede é o momento que dedicamos para agradecer e homenagear nossos patrocinadores e parceiros. Cada detalhe do que acontece nesse dia é pensado com muito carinho para que eles se aproximem ainda mais do nosso trabalho, sintam-se parte da nossa história e mantenham, junto conosco, o desejo de ter uma relação duradoura.”, afirma Bárbara Saad.

DSC_1626palhaços narram histórias do dia a dia nos hospitais

DSC_1656

DSC_1710

DSC_1771empresas recebem certificados de parceria

DSC_1790

DSC_1810

Veja aqui todas as fotos do café da manhã com parceiros. E para saber como sua empresa pode colaborar com Doutores da Alegria, entre em contato pelo telefone (11) 3061-5523 ou pelo e-mail parcerias@doutoresdaalegria.org.br. Saiba mais aqui.

Você também pode gostar:

Uma causa, muitas vozes

Tempo de leitura: 2 minuto(s)

Como uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos, Doutores da Alegria tem, além da equipe de palhaços, um time de profissionais que trabalha todos os dias pela causa da alegria.

Na gestão, além do novo conselho administrativo, atua Luis Vieira da Rocha, nosso Diretor Executivo. Ele escreveu o texto abaixo sobre a ONG no Balanço de Atividades de 2013 e achamos essencial compartilhar aqui também, pois ele tem mensagens importantes. Boa leitura!

Luis Vieira da Rocha - Luciana Serra

“Na biografia de nossas vidas, na maioridade, aos 21 anos, queremos “fincar” o pé no mundo, fazer a diferença e lutar pelos nossos ideais com mais força. Fazendo um paralelo com Doutores da Alegria, ao chegarmos nesse marco, há quase dois anos, resolvemos buscar os ideais que permearam toda a história da organização, desde 1993, e decidimos focar nas visões que nos motivam e pelas quais lutamos.

Passamos este último ano em trabalho intenso com toda a equipe para articular as bases de uma organização orientada pelos pilares: ampliação de público e aumento do impacto social do trabalho, articulação junto aos poderes públicos e à sociedade e formação de artistas e outros públicos conscientes de seu papel, como cidadãos.

Como uma organização que vive desse reconhecimento da sociedade – esta que se identifica e se mobiliza em prol da causa da alegria –, temos a obrigação de atuar, cada vez mais, com excelência, transparência e ampliar os resultados. Além da sociedade civil, contamos com a parceria dos órgãos públicos, que certificam Doutores da Alegria em várias esferas e atestam a qualidade das atividades prestadas pela instituição. Exemplos disso são as certificações de utilidade pública municipal, estadual e federal e a do Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS), conquistadas recentemente.

Por outro lado, continuamos com o grande desafio da sustentabilidade, de manter rodando os projetos que fazem a diferença. Tivemos, em 2013, um resultado abaixo do esperado na captação dos recursos que mantêm a organização, via recursos próprios ou leis de incentivo.

Por isso, parte das atividades precisou se readequar para continuar a atender à população com o mesmo padrão de excelência. Ainda assim conseguimos manter o número de visitas e de público atendido em projetos, como o Plateias Hospitalares e Formação de Palhaço para Jovens e investir em novos projetos, como o Clown Doctor Summit, um intercâmbio com outras organizações internacionais que atuam com a arte do palhaço em hospitais.

Esperamos reverter o quadro em 2014 e convocamos você a ser nosso porta-voz. Mobilize amigos, parentes, colegas para que colaborem com a causa da alegria!”

Você quer ser nosso porta-voz? Faça uma doação! É fácil, rápido e não dói nada!
Clique AQUI e seja porta-voz dos Doutores da Alegria

IMG_4956-Doutores-da-Alegria

Você também pode gostar:

Obrigado, parceiro!

Tempo de leitura: 1 minuto(s)

Os últimos meses do ano são muito importantes para as organizações sem fins lucrativos que se utilizam de recursos da renúncia fiscal. É neste período que a maior parte das empresas apura o lucro obtido durante o ano e destina, por meio de leis de incentivo criadas pelo governo, recursos para ONGs como Doutores da Alegria. Saiba mais sobre as leis de incentivo. Há também empresas que doam recursos próprios, sem depender de leis como a Rouanet.

No final de 2013, empresas de atuação nacional doaram recursos para a nossa causa e outras renovaram a parceria que mantêm há anos. Uma delas é a empresa White Martins, que patrocina Doutores da Alegria desde 2007.

Admiramos e apoiamos o trabalho dos Doutores da Alegria porque eles fazem muito mais do que provocar o sorriso de crianças hospitalizadas. Eles conseguem, com muita sensibilidade, transformar a percepção das pessoas para que elas enxerguem o lado bom das coisas e se sintam mais motivadas para sua recuperação. De uma forma inovadora e apaixonante, eles trazem impactos reais para a melhoria da qualidade de vida dentro e fora dos hospitais, conta Cristina Fernandes, diretora de Talentos e Comunicação da White Martins.

O recurso doado pelas empresas parceiras é fundamental para a manutenção do nosso trabalho. Além deste, contamos também com o apoio de pessoas físicas e jurídicas no programa de sócios mantenedores – os Sócios da Alegria – que fazem doações esporádicas ou recorrentes e ajudam a levar alegria para os hospitais. Entre as atividades mantidas, estão o Programa de Palhaços Besteirologistas, o programa Palhaços em Rede, o projeto Plateias Hospitalares e trabalhos de pesquisa de impacto e de geração de conhecimento.

As atividades da organização são permanentes, por isso realizamos campanhas de arrecadação de recursos durante todo o ano.

Veja as empresas que apoiam o trabalho em 2014:

White Martins
Patrocinador Gargalhada

Sanofi
Protege
Parceiro Sorriso

Atlas
Schott
Bignardi
Parceiro Narigada

Correcta
Arizona
Galzerano
Cremer
Credsystem
Becton Dickinson (BD)
Libbs
Tegma
Parceiro Cócega

Gonçalves
Promon
Epson
Metisa
Montana
SGWS
Parceiro Gentileza

Obrigaaaaaado, parceiros e Sócios da Alegria!

Ah, a sua empresa também quer apoiar? Envie um e-mail para parcerias@doutoresdaalegria.org.br ou ligue para (11) 3061-5523.

Você também pode gostar:

E se for a sua medula óssea?

Em outubro tivemos um momento muito marcante com uma querida paciente. Eu, dr. Chicô, e o dr. Mingal estávamos fazendo nossos exames de rotinas até que entramos no quarto da T. 

T.: - Dr. Mingal, me dá um presente? É por que tá chegando o Dia das Crianças…
Dr. Mingal: – Claro pode pedir, só não pode pedir doce, porque tem gente que pensa que a gente é doceria!
T.:- Claro que não! A coisa que eu mais queria nesse Dia das Crianças é que você doasse a sua medula óssea pra mim. 

Ela continuou…

- Tem muita gente querendo um presente neste dia, mas a única coisa que eu queria era sair daqui e ter uma vida normal. 

Eu e Mingal começamos a falar do medo de agulha que temos e que desmaiávamos só de ver sangue. Mas ela prosseguiu: 

- Você pode doar. Se não for compatível comigo, será compatível com alguém que está precisando. 

Nesse momento, falamos que íamos doar, mas que não íamos doar tudo, pois tem muita gente que fica de olho na nossa comida e no nosso dinheirão… Todo mundo deu risada. A menina também. 

Saímos do quarto e fomos logo saber o que era preciso para doar a medula. Pegamos todos os dados com os profissionais da Oncologia e vamos fazer nossa parte. Pra quem quiser informações, tem aqui e aqui também. É importante saber: 

  • O doador precisa ter entre 18 e 55 anos de idade e estar em bom estado geral de saúde (não ter doença infecciosa ou incapacitante);
  • É possível se cadastrar como doador voluntário de medula óssea nos hemocentros de cada estado.

E, como diz o dr. Mingal, pode ligar em qualquer telefone que a gente atende.