BLOG
 

Minha especialidade é cirurgia!

Tempo de leitura: 1 minuto(s)

O garoto aguardava pela cirurgia no braço na pediatria do Hospital do Mandaqui.

As besteirologistas Xaveco e Juca Pinduca perguntaram o que ele estava fazendo ali.

Xaveco: Cirurgia? Minha especialidade. Vamos lá. Onde você quer operar?

Garoto: Na sala de operação.

Juca Pinduca: Ótimo! Adoro operar salas! Acho que vou aproveitar e arrumar as paredes que estão muito mal pintadas…

Garoto: Não operar a sala, operar na sala!

Xaveco: Eu também quero fazer uma operação. Já tenho dinheiro pra colocar silicone em um peito. O outro fica pro ano que vem.

Garoto: Não é em você! A cirurgia é em mim.

Xaveco: Ah, em você? Mas você não vai ficar bem de silicone…

Garoto: Não vou colocar silicone, vou operar o braço!

Juca Pinduca: Então é melhor a gente marcar essa cirurgia com outro médico. Lembra Xaveco, da última vez que você operou o braço de alguém, operou o braço errado!

Xaveco: Tudo bem! Assim, se ele for precisar operar o outro braço, não vai ter que operar mais, pois já está operado.

Garoto: Que ideia é essa! Eu não opero com vocês de jeito nenhum! 

Aceitamos o NÃO e resolvemos também não operar a sala de cirurgia. Mas deixamos o braço dele, que iria ser operado, bem sinalizado com os lindos adesivos coloridos da Xaveco, para que o médico que for realizar a operação não erre de braço de jeito nenhum!

Dra. Xaveco Fritza (Val de Carvalho) e dra. Juca Pinduca (Juliana Gontijo)
Hospital do Mandaqui – São Paulo 

Você também pode gostar:

A Rimatologia é a nova descoberta da Besteirologia

A descoberta do mês foi a nova especialidade do dr. Lui: a Rimatologia.

Ela consiste no estudo e aplicação da rima. Para que serve ainda não se sabe, mas a sua posologia está liberada para o momento presente. O caso é que rimar pode parecer fácil, como mesmo explica o besteirologista: 

“Eu admito, eu admito, eu bato palmas para o palmito”.

O dr. Eu estava desconfiado dessa grande bobagem. Disse que era fácil fazer Rimatologia! Tentou: 

Tu te tornas eternamente responsável pelo queijo da catita”. 

Lui, especialista no assunto, explicou que isso não se trata de Rimatologia, e sim de Parodiologia, que é um outro assunto. E lembrou de outro exemplo de Rimatologia, desta vez demonstrando como é que a saudade fica quando enferruja dentro das pessoas.

A noite passa tristonha
E quando é de manhãzinha
Quando a gente vê a aranha
Tecendo, puxando a linha
Já é medindo o tamanho de uma
Saudade à tardinha
A saudade é nada e é tudo
Eu só comparo a saudade
Com o peso do ciúme
Que a gente carrega o fardo
Mas desconhece o volume
Quem quiser plantar saudade
Escalde logo a semente
Plante em um solo bem seco
Em um dia de sol bem quente
Pois se plantar no molhado
Quando crescer mata gente
A saudade é um parafuso
Que na rosca quando sai
Só entra se for torcendo
Porque batendo não vai
E depois que enferruja lá dentro
Nem destorcendo sai. 

(Antônio Pereira)

Dr. Eu Zébio (Fábio Caio)
Dr. Lui (Luciano Pontes)
Hospital Barão de Lucena – Recife
Setembro de 2013

Você também pode gostar: